Seminário Empresa e Futuro consolida sucesso

Seminário Empresa e Futuro consolida sucesso

539
PARTILHE
Foto dos oradores em Faro
Os oradores do seminário em Faro

“Dez anos de trabalho consolidado e um importante avanço naquela que é a estratégia de unir sob o signo do desenvolvimento e da inovação a Universidade e o tecido empresarial”, é como Carlos Vieira, em declarações ao POSTAL, vê o trabalho realizado.

Perante uma plateia repleta, hoje como habitualmente, Carlos Vieira e os oradores convidados, onde marcam presença nomes de peso do mundo empresarial internacional, deram uma vez mais provas de que com o discurso adequado o interesse é pleno quando se abordam questões ligadas à inovação, ao empreendedorismo e à sustentabilidade e desenvolvimento organizacional das empresas.

Incontornável, a temática da crise foi subjugada na voz dos palestrantes pela capacidade de responder aos desafios acreditando que com a estratégia correcta e com uma atitude empreendedora, coadjuvadas pela correcta abordagem dos problemas e com o recurso às ferramentas adequadas, o futuro tem um final diferente do marasmo a que muito do tecido empresarial nacional parece estar destinado.

Aos experientes oradores juntaram-se, no auditório da ESGHT, caras novas do empreendedorismo regional, provas vivas da vontade e da capacidade de implementar negócios de sucesso, confrontando alunos e demais assistência com uma realidade de sucesso feita de apostas estratégicas e empenhamento direccionado.

- Pub -

Carlos Vieira, Richard Brandt, Jay Hollowell, Kanes Rajah e João Pedro Rodrigues, são a imagem de quem entendeu há muito as virtudes de uma aposta na formação e da relação estreita entre a universidade e o mundo real.

“Os centros de conhecimento são estratégicos para o desenvolvimento das empresas e para a geração de desenvolvimento e riqueza”, destaca Carlos Vieira, “mas a sua função esbate-se se não for absolutamente intrínseca a condição biunívoca da relação entre a economia real e as instituições formadoras e geradoras de know-how”, conclui.
“É isso que queremos que cada vez mais o Empresa e Futuro seja, um ponto de encontro privilegiado para desenhar esse mesmo objectivo, numa perspectiva de futuro pensada para o sucesso”, diz Carlos Vieira.

Tavira aposta no tecido empresarial
Nesta décima edição o Seminário Internacional Empresa e Futuro reforçou a aposta na saída para fora da zona de conforto da instituição universitária.

Numa aliança com a empresa municipal tavirense EMPET – Parques Empresariais de Tavira, E.M.,
e com a autarquia local, liderada por Jorge Botelho, no âmbito do quadro de desenvolvimento estratégico do concelho definido pelo Programa Ativar Tavira, tiveram lugar, ontem [terça-feira], duas iniciativas com o foco colocado no mundo empresarial.
Um workshop pensado para os empresários do sector agro-alimentar subordinado ao tema “Competitividade, Dis¬tribuição: boas práticas”, que contou com a presença de vários dos principais players do sector na região, e um jantar-palestra que debateu a “Mentalidade Competitiva” e reuniu vários empresários com a abertura a ser assegurada por João Pedro Rodrigues, presidente da EMPET, e o encerramento a ficar a cargo de Jorge Botelho, presidente da Câmara local.

“As duas iniciativas enquadram-se na estratégia de desenvolvimento empresarial pensada pelo executivo camarário e, muito em particular, na aposta de desenvolvimento do Parque Empresarial e do Parque de Feiras e Exposições de Tavira, cujo objectivo é colocar o concelho no epicentro do desenvolvimento económico do sotavento algarvio”, referiu ao POSTAL Jorge Botelho.

A política de criação de atractividade para que estes dois motores do desenvolvimento desta zona da região se afirmem de forma definitiva e gerem emprego e riqueza no concelho e para todo o Algarve passa, segundo o autarca, por “uma intervenção concertada entre a criação de condições reais para que Tavira seja uma opção vencedora em termos concorrenciais para a instalação de empresas e o desenvolvimento de iniciativas que dêem a conhecer as excepcionais potencialidades locais nesta matéria”.

“É neste cenário que se desenvolvem as acções do Ativar Tavira, numa estratégia afinada para trazer a Tavira empresários com potencial e sustentabilidade para, lado-a-lado com a EMPET e com o município, numa verdadeira parceria para o desenvolvimento, criarem e instalarem novas empresas em condições vantajosas para o tecido empresarial e para a criação de emprego no concelho de”, sublinha Jorge Botelho.

Facebook Comments

Comentários no Facebook