Algarve regista menos desemprego

Algarve regista menos desemprego

430
PARTILHE

 

Centro de Emprego de Faro
Números do INE e do IEFP não coincidem

 

Os dados do Instituto Nacional de Estatística relativos ao segundo trimestre de 2013 são animadores no que respeita à taxa de desemprego, quer para o todo nacional, quer para o Algarve.

Na região a taxa de desemprego baixou no segundo trimestre 3,6 pontos percentuais (pp) face ao primeiro trimestre do ano, caindo dos 20,5% para os 16,9%. Em comparação com o período homólogo de 2012 o segundo trimestre deste ano regista também menos desempregados na região, a taxa caiu dos 17,4% para os referidos 16,9%.

- Pub -

Na comparação com o país a região tem, não obstante a queda do desemprego, mais 0,5 pp, enquanto no segundo trimestre deste ano o Algarve registou uma taxa de desemprego de 16,9%, o país ficou-se pelos 16,4%.

Do total de desempregados a nível nacional no mesmo período deste ano, 886 mil pessoas, 37.400 estão na região. Neste âmbito o Algarve registou no segundo trimestre de 2013 uma queda face ao primeiro trimestre do ano, de 45.200 desempregados para 37.400, e quando comparado com o mesmo período de 2012 o número de desempregados caiu de 39.600 para os 37.400, menos 2.200 pessoas desempregadas, revelam os dados do instituto responsável pelas estatísticas nacionais.

Números diferentes

Apesar de reconhecidamente o Instituto Nacional de Estatística ter os dados tidos pelos especialistas como mais fiáveis ao nível do retrato do desemprego a nível nacional a verdade é que de acordo com os dados do Instituto de Emprego e Formação Profissional, o número de inscritos nos centros de emprego algarvios aumentou, quando se comparam os últimos dados disponíveis de 2013 com o ano anterior.

Enquanto que em Junho de 2012 os centros de emprego da região somavam 30.834 inscritos, em Junho deste ano tinham 32.578 pessoas inscritas. Retrato equivalente para os dados de Julho, mês em que em 2012 os centros de emprego somavam 29.223 pessoas inscritas com 2013 a somar 30.826.

Os dados são assim dissonantes com a queda do desemprego registada pelo Instituto Nacional de Estatística, mas cumpre assinalar que, desde Fevereiro, o número de inscritos nos centro de emprego da região já caiu de 42.181 pessoas para 30.826.

Ao POSTAL António Goulart, coordenador regional da União de Sindicatos do Algarve, afecta à CGTP-IN, justifica a discrepância entre os números do INE e do IEFP com o facto de “nas estatísticas do INE desaparecerem do número de desempregados os emigrantes que deixam o Algarve à procura de trabalho no estrangeiro, enquanto que para o IEFP o número de inscritos nos centros de emprego continua a aumentar porque efectivamente o desemprego está a crescer”.

Facebook Comments

Comentários no Facebook