Faro ganha novo imóvel de interesse público

Faro ganha novo imóvel de interesse público

288
PARTILHE
Igreja dos Capuchos em Faro
Parcial da fachada frontal da Igreja dos Capuchos em Faro

Faro conta, desde o passado dia 10, com um novo imóvel de interesse público, por decisão da Secretaria de Estado da Cultura. O conjunto edificado da Igreja e antigo Convento de Santo António dos Capuchos ganham assim uma dignidade acrescida.

A decisão foi publicada no Diário da República (portaria n.º 24/2014) e desta forma o convento construído em 1620 e a igreja

inaugurada em 1622 passam a integrar a lista de património de relevo do país.

O edifício está localizado junto ao centro da cidade e as instalações do convento albergam actualmente a G.N.R. de Faro, mas a sua ocupação original coube aos frades capuchos da Província da Piedade até à extinção das Ordens Religiosas em 1834.

- Pub -

A Direcção Regional de Cultura (DRCAlg) refere que “a classificação da Igreja e do antigo Convento de Santo António dos Capuchos, que passou por um longo processo de pareceres técnicos e audiências públicas, reflecte os critérios constantes da Lei do Património Cultural, nomeadamente, quanto ao seu valor estético, à sua concepção arquitectónica, urbanística e paisagística, bem como o que o monumento reflecte do ponto de vista da memória colectiva”.

Alçado Fontal da Igreja dos Capuchos
Alçado Fontal da Igreja dos Capuchos, na lateral a porta da antiga cadeia de Faro

A igreja encontra-se actualmente em obras e de acordo com a DRCAlg, “foi demarcada uma zona especial de protecção que visa assegurar a salvaguarda do monumento na evolução do tecido urbano, garantindo o seu enquadramento e as perspectivas da sua contemplação”.

Recorde-se que o convento já albergou a antiga cadeia de Faro.

 

 

 

 

Facebook Comments

Comentários no Facebook