Sagres e Vila do Bispo vão ter nova ETAR

Sagres e Vila do Bispo vão ter nova ETAR

458
PARTILHE
Teresa Fernandes, Águas do Algarve
Teresa Fernandes confirmou ao POSTAL o concurso para a nova ETAR e o bom andamento da obra da Águas do Algarve na Lagoa dos Salgados

Os efluentes que actualmente se destinam às Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETARs) de Vila do Bispo, Raposeira e Hortas de Tabual, integradas no sistema multimunicipal de saneamento regional, vão dentro em breve ser desviados para a ETAR de Vila do Bispo e Sagres que a empresa Águas do Algarve vai construir.

Em Diário da República foi já publicado o anúncio do concurso público para a construção desta nova infra-estrutura que tem um preço base de 2,5 milhões de euros e cujo procedimento concursal foi lançado sem a necessidade de prestação de caução pelas empresas concorrentes.

Assim, as três actuais ETARs serão, depois de terminada a obra, desactivadas garantindo a nova ETAR o adequado tratamento dos esgotos daquelas áreas do sudoeste algarvio.

14 mil é o número de habitantes – em época alta – que serão abrangidos pelos benefícios resultantes desta obra da empresa responsável pela adução de água e tratamento de esgotos em alta (grandes fluxos) na região. O número de pessoas abrangidas durante a época alta é uma das questões a que todas as obras da Águas do Algarve têm de dar resposta, o que faz com que os investimentos da empresa nestas infra-estruturas seja mais elevado. No Algarve este tipo de equipamentos têm de ser pensados para uma população muito maior do que a residente, ainda que esta só se verifique num curto espaço de tempo, o verão.

- Pub -

A nova ETAR terá um sistema baseado em lamas activadas em regime contínuo, precedido de pré-tratamento, onde, por exemplo, se vão remover as gorduras ou areias e outras partículas, garantindo assim naquela região do Algarve um padrão de águas lançadas no meio ambiente que cumpra os elevados padrões de qualidade a que a Águas do Algarve se compromete em termos de concessão.

A obra tem um prazo de 450 dias, contados a partir da data da consignação, para estar toda executada e pronta a funcionar.

Entretanto, adiantou ao POSTAL Teresa Fernandes, responsável de comunicação da empresa algarvia, do Grupo Águas de Portugal, as obras na Lagoa dos Salgados uma das últimas empreitadas no terreno da responsabilidade da empresa, “estão a decorrer a bom ritmo e constituirão, no seu termo, uma importante mais-valia para aquela zona lagunar do concelho de Albufeira.

 

 

Facebook Comments

Comentários no Facebook