Tempestade gela Estados Unidos da América

Tempestade gela Estados Unidos da América

326
PARTILHE
Trabalhadores removem neve
Os serviços de limpeza estão a braços com uma tarefa gigantesca nas cidades afectadas

A tempestade que se abate sobre os Estados Unidos causou pelo menos 15 mortes e, segundo as previsões, os termómetros poderão descer para mínimos históricos – abaixo dos 20 graus negativos – nos próximos dias.

A neve, com o registo de 60 centímetros em algumas zonas, e os fortes ventos obrigaram, pelo segundo dia consecutivo, ao cancelamento de mais de 3.000 voos, provocando atrasos em outros 7.000, bem como restrições na rede de transportes terrestres e escolas e edifícios governamentais foram encerrados em 22 estados.

Na sequência da severa tempestade, a primeira do ano e denominada de “Hércules”, pelo menos 15 pessoas morreram, esta sexta-feira, nos Estados Unidos, onde se registaram inúmeros acidentes de viação e internamentos por hipotermia.

Milhares de norte-americanos ficaram também sem luz em casa e nos seus postos de trabalho.

- Pub -

Além disso, as temperaturas glaciais provocaram a ruptura de canos, o que gerou inundações que forçaram a evacuação de lojas, teatros e hospitais de algumas zonas de Boston.

Autoridades aconselham a ficar em casa

Depois de a neve ter parado de cair, o frio representa o maior perigo para os próximos dias, pelo que as autoridades norte-americanas têm concentrado esforços nas advertências dirigidas à população para que se proteja perante a previsão de a temperatura poder cair para o mínimo histórico de 20 graus negativos.

Entre as 15 vítimas encontra-se uma idosa, com a doença de Alzheimer, que morreu congelada no exterior da sua casa na zona rural do oeste de Nova Iorque.

Em Filadélfia, um funcionário municipal morreu esmagado na sequência do desabamento de um monte, com dez metros, de sal grosso, usado numa mistura com areia para evitar o congelamento nas ruas.

No Michigan, um camião que transportava petróleo caiu de uma ponte, provocando um incêndio que obrigou a evacuar habitações na zona do sinistro.

As autoridades de diferentes estados norte-americanos informaram ainda de pelo menos outras 11 mortes directa ou indirectamente relacionadas com as condições meteorológicas.

A primeira grande tempestade de neve de 2014 afecta um terço dos Estados Unidos, ou seja, mais de cem milhões de pessoas, mantendo em situação de emergência os estados de Nova Iorque e Nova Jersey, e causando também graves complicações em Massachusetts, Illinois e Pensilvânia.

A capital, Washington, amanheceu coberta por uma fina capa de neve, mas não sofreu transtornos tão graves como noutros pontos do nordeste do país.

(Agência LUSA)

Facebook Comments

Comentários no Facebook