Bívar convida a sair em Faro

Bívar convida a sair em Faro

336
PARTILHE
A baixa de Faro recebe a iniciativa na Rua Conselheiro Bívar
A baixa de Faro recebe a iniciativa na Rua Conselheiro Bívar

Para este sábado em Faro e para quem possa passar pela cidade o ‘verbo’ incontornável é Bívar, por isso em vez de ficar em casa, saia para a rua e ‘vá Bívar’.

O nome de um dos ilustres mais marcantes da cidade, Manuel Bívar, dá o mote para um projecto que está a animar a baixa da cidade de Faro e a adesão é tal que a proposta é que se faça verbo na activa e se passe a dizer que se vai Bívar, significando que se vai até à Rua Conselheiro Bívar, junto à doca de Faro, para passear, assistir a espectáculos de rua, concertos, abertura de exposições, visitar o comércio, sentar-se nas esplanadas e muito mais.

Eis pois uma proposta irrecusável com muito para fazer e para ver num único verbo carregado de acção, ir Bívar. Entre as 16 e as 2 horas da manhã, a começar este sábado e a acabar já na madrugada de domingo o desafio é ir conhecer um projecto que junta designers, comerciantes, hotelaria e restauração, artistas diversos, espaços e experiências insuspeitas e muito mais para descobrir a céu aberto e em cada canto de uma das artérias pedonais de Faro.

Um evento que tem este sábado a terceira edição e que promete voltar a encher a artéria farense de alma em cada canto, de voz em cada esquina e de surpresa em cada olhar, num desafio inovador e inusitado.

- Pub -

Destaque para as portas abertas de par em par para o receber e para o deixar experimentar este conceito de arte, vida e tanto mais, com um concerto dos Rarefolck a prometer muita animação às 23 horas.

Mas há espaço para todos no Bívar, miúdos e graúdos, diurnos e noctívagos, almas sós e acompanhadas, passantes e gente da terra, turistas e viajantes ocasionais. Para todos se propõe um acontecimento sob os auspícios de um lustroso bigode, símbolo notório do homem que dá nome ao evento, e ligação com o conceito carnavalesco.

Ali vos espera o Mercado da Traça, teatro, artes circenses, exposições e instalações artísticas e uma miríade de sensações que fazem jus às duas primeiras edições, que arrastaram muitos até à baixa para descobrir o que as velhas paredes dos edifícios da Rua Conselheiro Bívar podem ainda oferecer.

Incontornável e incontável porque só se percebe vivendo a proposta está lançada, este sábado na baixa de Faro, aprenda a Bívar.

 

Facebook Comments

Comentários no Facebook