Pousada de São Brás reconvertida em ‘time-sharing’

Pousada de São Brás reconvertida em ‘time-sharing’

334
PARTILHE
Pousada de São Brás
Pousada de São Brás tem novos proprietários

A antiga Pousada de São Brás de Alportel, no Algarve, está a ser reconvertida num empreendimento gerido em “time-sharing” por um grupo dinamarquês, disse à Lusa o presidente da autarquia, Vítor Guerreiro.

“O sistema de promoção e de aluguer é feito com famílias que adquirem tempo de férias, tipo ‘time-sharing’”, explicou o autarca (PS), acrescentando que aquele empreendimento turístico vai ficar dotado de 40 espaços de alojamento que vão acolher cerca de 200 famílias dinamarquesas ao longo do ano.

Adquirida recentemente por um grupo dinamarquês, a antiga pousada de Portugal está encerrada desde 2010, quando o Grupo Pestana argumentou falta de viabilidade económica para rescindir o contrato que tinha com a empresa proprietária, a Enatur (Empresa Nacional de Turismo).

A solução encontrada para o edifício, inaugurado em 1944 como uma das primeiras pousadas construídas em Portugal, não é aquela que o executivo municipal idealizava, mas Vítor Guerreiro considerou que a sua conversão num empreendimento em “time-sharing” (uso alternado de um espaço de férias durante o ano) é melhor do que mantê-lo fechado.

- Pub -

“É uma solução que, sinceramente, para o município não é aquilo que idealizávamos, porque gostaríamos de devolver aquela estrutura também à população”, comentou aquele responsável, lembrando que, além do alojamento turístico, aquela pousada tinha um restaurante que era utilizado pelos residentes.

Executivo municipal quer criar parcerias com grupo proprietário

Perante a actual situação, o executivo municipal pretende criar parcerias com o grupo proprietário da antiga pousada, que passará a chamar-se “Coração do Algarve”, para tentar encontrar formas de trazer proveitos para a economia local.

“Temos muito para mostrar no concelho e queremos que fiquem [os turistas] o máximo de tempo possível em São Brás de Alportel e que não venham só dormir”, frisou Vítor Guerreiro.

O executivo municipal reuniu-se nas últimas semanas com um dos directores do grupo dinamarquês, que já tem um projecto semelhante em Tavira e que informou que estão em curso obras de adaptação ao edifício para acolher o novo modelo de funcionamento.

Durante a reunião, o director do grupo disse contar com a abertura total do empreendimento até ao final do ano, estando em curso obras que visam organizar cada uma das 40 áreas de alojamento que ficarão apetrechadas com quarto, cozinha, sala e casa de banho.

Segundo Vítor Guerreiro, uma das maiores necessidades daquele concelho do interior algarvio, situado a norte de Faro, é a existência de uma unidade hoteleira com alguma dimensão.

Confessando ter perdido a esperança de requalificar a pousada e transformá-la numa unidade de referência para o concelho, o autarca admite que existem no concelho alguns projectos para unidades hoteleiras que estão à espera de condições para avançar.

(Agência Lusa)

 

Facebook Comments

Comentários no Facebook