Carrinhas «pão de forma» à conquista do Algarve

Carrinhas «pão de forma» à conquista do Algarve

296
PARTILHE
Carrinha pão de forma
As carrinhas pão de forma fazem parte da memória colectiva de muitos amantes de viagens

O aluguer de carrinhas «pão de forma», famosas nos anos setenta, está a conquistar adeptos no Algarve, sobretudo entre os surfistas, embora também haja famílias com filhos a optarem por fazer férias nestas carrinhas, onde se pode dormir e cozinhar.

O seu «design» característico e o facto de este modelo de carrinhas da Volkswagen estar ligado aos ideais de liberdade cativa os turistas, sobretudo aqueles que querem “viajar no tempo”, explicou à agência Lusa Loyd Rozzo, da Siesta Campers.

“Viciado em surf” e fã das carrinhas conhecidas por «pão de forma», Manuel Moura, da SurfinPortugal, também se lançou neste negócio no ano passado, mas num conceito integrado com o surf, em que a ideia é possibilitar aos clientes a aprendizagem da modalidade ou o aluguer de material.

O empresário, de 34 anos, e o sócio, que era seu colega na faculdade, lançaram também uma aplicação para telemóveis que serve como um guia para a escolha dos melhores «spots» de surf, fornecendo ainda dicas de restaurantes e locais a visitar.

- Pub -

De Peniche a Sagres

Por enquanto, as viagens só são permitidas entre Peniche e Sagres, mas poderão ser estendidas a outras zonas, sublinhou, acrescentando que quatro pessoas é a lotação ideal para as carrinhas, com camas modulares e totalmente equipadas para a prática de campismo.

Manuel Moura apenas lamenta que haja pouco investimento no ordenamento dos parques de estacionamento juntos às praias, o que daria melhores condições aos turistas para poderem parar e pernoitar ao longo da costa.

Loyd Rozzo e a mulher, Claire, de 43 e 42 anos, partilham da mesma opinião, mas acreditam que ainda há muitas possibilidades de crescimento para este negócio, que é muito comum no Reino Unido, de onde partiram há oito anos, para viver no Algarve.

Quando começou o negócio, há quatro anos, o antigo designer gráfico tinha apenas uma carrinha, mas hoje tem nove, na sua maioria encontradas em sucatas ou abandonadas, embora também tenha comprado uma num site de leilões online, que viajou de barco entre Nova Iorque e o Reino Unido.

Os surfistas representam a maior parte dos clientes da Siesta Campers entre Setembro e Outubro, mas em agosto são as famílias que mais procuram as carrinhas para fazer férias, sobretudo as estrangeiras, concluiu Loyd.

O modelo «kombi», que pelo seu aspecto ficou conhecido como “pão de forma”, começou a ser vendido em 1950, mas em 1979 deixou de ser produzido no seu país de origem, a Alemanha, interrupção que se estendeu gradualmente a outros países que também a fabricavam.

Restou o Brasil, que fabricou aquele modelo até ao ano passado, até o fabricante ter sido forçado a fechar portas por causa da nova legislação rodoviária brasileira, que obriga os veículos a disporem de «airbags» duplos e sistema ABS.

(Agência Lusa)

 

Facebook Comments

Comentários no Facebook