Empresa e Futuro encerra em Olhão

Empresa e Futuro encerra em Olhão

307
PARTILHE
Carlos Vieira
Carlos Vieira foi um dos oradores mais aplaudidos da noite

A décima primeira edição do Seminário Empresa e Futuro encerrou os trabalhos em Olhão num jantar onde o mentor e anfitrião da iniciativa, professor universitário Carlos Vieira, conseguiu juntar mais de 100 empresários regionais, entre os quais a fina flor dos empreendedores algarvios.

Dos mais conceituados e experientes empresários algarvios, aos mais afoitos e inovadores jovens empresários da região, o professor da Escola Superior de Gestão hotelaria e Turismo (ESGHT) da Universidade do Algarve (UAlg) voltou a conseguir unir os actores protagonistas do tecido produtivo algarvio, desta vez em torno do lema acreditar.

Depois dos trabalhos decorridos durante o dia no Campi da Penha da Universidade do Algarve, o jantar realizado no Real Marina em Olhão serviu para, entre curtas histórias a puxar pelo ânimo e dinamismo, reconhecer mais de uma dezena de empresários e profissionais de um vasto leque de áreas de acção dentro da economia.

Para a realização do evento, sublinha Carlos Vieira, “foi imprescindível o apoio de Miguel Rocha Fernandes, da empresa Dengun e do grupo de empresários ligados ao YAP (Your Project Algarve), sem eles nada teria sido possível”, aproveitando para sublinhar a presença na iniciativa do autarca olhanense, António Pina, e do presidente da ESGHT, Francisco Serra.

- Pub -

Acreditar sempre

Para o professor da UAlg “acreditar é hoje uma palavra de ordem e, mais do que ser um crer imaterial, é o substracto de uma vontade substantiva de querer e fazer em prol das empresas, da sociedade, da região e do país”.

Ao POSTAL, cujo director, Henrique Dias Freire, esteve entre os empresários distinguidos na iniciativa, a par de nomes como Humberto Teixeira, Reinaldo Teixeira, Pedro Cebola ou Miguel Fernandes, entre tantos outros, o responsável por mais uma edição de sucesso deste seminário internacional destaca “a capacidade que os portugueses e algarvios têm demonstrado em termos de resiliência face às adversidades da conjuntura económica”.

“Os empresários algarvios e portugueses estão a resistir e, mais do que isso, a sobrepor-se à tendência recessiva dos últimos anos, assentado a sua intervenção na economia na capacidade de acreditar que se podem reinventar os respectivos negócios e as formas de agir junto do mercado”, refere Carlos Vieira.

Para o professor universitário, que já acompanhou diversas gerações de estudantes, alguns deles hoje grandes empreendedores, “o desafio está em não esmorecer, nem desistir, num momento em que importa continuar a apostar e acreditar no país, na juventude, nas universidades e no tecido empresarial, perante uma crise que, como todas as outras da História, acabará por ceder perante a força e o génio dos empresários e a dedicação e capacidade dos trabalhadores”.

Para o ano a iniciativa está agendada para ser, uma vez mais, um dos seminários empresariais de referência na região com Carlos Vieira ao leme do evento.

Facebook Comments

Comentários no Facebook