Conselho de Redacção da Antena1 demitiu-se

Conselho de Redacção da Antena1 demitiu-se

169
PARTILHE
Conselho de Redacção opõe-se a emissões em "piloto automático"
Conselho de Redacção opõe-se a emissões em “piloto automático”

O Conselho de Redacção (CR) da Antena 1 demitiu-se na segunda-feira “em protesto” contra as alterações na condução das emissões de madrugada, processo que este órgão considera “colocar em causa a Informação” da rádio pública.

“O CR/RDP lamenta ter sido colocado perante o facto consumado. Assim, não resta a este CR outro caminho que a demissão, em protesto por um processo que coloca em causa a Informação da RDP, assim como a própria qualidade/operacionalidade do Serviço Público de Rádio”, pode ler-se num comunicado hoje enviado à redação da rádio pública e ao qual a agência Lusa teve acesso.

De acordo com o CR, o processo de alteração (os animadores saíram de antena, ficando a emissão em piloto automático, exceptuando nos noticiários de hora a hora) “foi consumado na madrugada de domingo para segunda-feira, com prejuízo da qualidade do serviço informativo da Rádio Pública, tal como o CR/RDP já havia alertado na sexta-feira, dia 09 de Maio, considerando que a própria lei não foi respeitada”.

“Tal facto, por si só, configura matéria passível de queixa ao Sindicato dos Jornalistas, Entidade Reguladora para a Comunicação Social e Ministério Público”, refere aquele órgão.

- Pub -

Oposição a emissão em “piloto automático”

O CR/RDP reitera, no comunicado hoje divulgado, ser “totalmente contra esta situação”, lembrando que “o Serviço Público de Rádio sempre foi feito com pessoas e deverá continuar a ser feito com elas e não em modo de ‘piloto” automático'”.

As dúvidas do CR foram colocadas à Direcção de Informação (DI) na sexta-feira. Tendo a DI, de acordo com o CR, informado “que iria solicitar mais informações à Direcção de Programas e que, de imediato, discutiria com a Direcção de Informação as supostas alterações”.

O CR/RDP “assumiu o compromisso com o DI de aguardar” que fosse enviado um comunicado à redacção e que fossem dados “adicionais esclarecimentos”.

“Já esta segunda-feira, o CR/RDP reuniu-se com o DI, tendo sido informado de que as madrugadas sem animador são para continuar, ainda que com alguns acertos do ponto de vista operacional”, refere.

Aquele órgão representante dos jornalistas afirma que “se sente defraudado na sua boa-fé, por ter acreditado que qualquer decisão seria previamente comunicada à redacção e jamais colocaria em causa as condições em que o jornalista realiza o seu trabalho”.

Segunda-feira à noite, no parlamento, questionado pelo Bloco de Esquerda sobre se a Antena 1 “está ou não em automático” durante a madrugada e se confirmava uma eventual demissão do Conselho de Redacção da rádio, o presidente da RTP (que engloba os canais de rádio e televisão públicos), Alberto da Ponte, afirmou desconhecer a situação, mas prometeu “averiguar” assim que chegasse à empresa.

No comunicado hoje divulgado, o CR/RDP refere ter sido “informado do interesse da administração em ouvir as [suas] preocupações” sobre esta matéria, na quarta-feira.

(Agência Lusa)

Facebook Comments
PARTILHE
Email: jornalpostal@gmail.com

Comentários no Facebook