Holanda deixa Algarve a caminho do Mundial

Holanda deixa Algarve a caminho do Mundial

220
PARTILHE
Louis Van Gaal deixa hoje o Algarve com os seus pupilos
Louis Van Gaal deixa hoje o Algarve com os seus pupilos

A selecção da Holanda deixa hoje o Algarve depois de ter escolhido a região, a par da selecção inglesa, como local de estágio para preparação da Copa do Mundo que decorrerá no Brasil. Os ingleses, treinados por Roy Hodgson deixaram a região na passada sexta-feira tendo treinado em Vale do Lobo, enquanto os pupilos de Van Gaal preferiram, até hoje, treinar no Cascade em Lagos, como o Postal noticiou na edição papel da passada semana. 

Muito positivo para a região

Ao Postal Desidério Silva, presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA), realçou “a importância da escolha das duas selecções como uma forma de promoção do Algarve enquanto destino, em particular para o nicho do turismo aliado ao desporto de alta competição”.

Para o responsável da pasta do Turismo na região, “esta decisão será tão mais importante quanto melhores forem os resultados obtidos por ambas as selecções no Brasil” e “pode significar a vinda de mais turistas para o Algarve, uma vez que, é normal que os adeptos destas equipas nacionais tendam a seguir por vezes os destinos escolhidos pelas respectivas selecções”.

- Pub -

As razões da escolha

Em Declarações ao Postal, o presidente da Associação de Atletismo do Algarve, Artur Lara Ramos, um técnico experiente nas andanças da preparação física para competições internacionais, “a escolha do Algarve para a preparação dos atletas está necessariamente ligada a questões técnicas”.

“As condições climatéricas e de altitude são fundamentais em matérias desportivas na preparação de grandes competições” e “o Algarve tem condições de clima similares à maioria das zonas onde estas equipas vão competir no Brasil”, diz.

Inglaterra disputa a fase de grupos em Manaus, São Paulo e Belo Horizonte e a Holanda em Salvador, Porto Alegre e São Paulo. “À excepção de Manaus onde calor e humidade são muito elevados nesta época do ano (inverno brasileiro), as restantes cidades têm agora climas similares aos do Algarve”, realça o técnico.

A isto deve juntar-se o facto de Portugal e o Algarve serem considerados destinos de elevada segurança e onde as selecções de Inglaterra e Holanda não esperam hostilidade por parte dos adeptos locais.

As estruturas aeroportuárias a curta distância dos resorts escolhidos e a relativa proximidade em termos de tempo de voo com os países de origem estão também entre as vantagens consideradas nestas decisões. 

As condições técnicas

Muito embora Vale do Lobo recuse qualquer comentário relativo à presença da selecção inglesa naquele empreendimento turístico “devido a estar sob embargo noticioso”, no Cascade em Lagos o Postal apurou que a comitiva holandesa contou com cerca de 60 pessoas.

Vale do Lobo oferece nesta matéria, lê-se na brochura do resort para desporto, “um fantástico campo de futebol e um moderno fitness centre totalmente equipado, ideais para todas as necessidades de treino dos jogadores, complementados pela praia do resort e pelos dois campos de golfe

que constituem excelentes alternativas aos treinos. Com cerca de 25 desportos disponíveis existem muitas opções para que os jogadores possam desfrutar do seu tempo livre fora dos treinos”.

Já o Cascade em Lagos tem disponível uma verdadeira academia. A Cascade Performance Football Academy disponibiliza dois campos de treino relvados com medidas oficiais FIFA, um ginásio totalmente equipado com 160 metros quadrados, um spa com reabilitação, piscinas, pistas de atletismo e jogging, entre outras facilidades de uma estrutura que em declarações ao Postal o resort diz ter um custo trimestral de manutenção da ordem dos 150 mil euros.

Razões de sobra para a região integrar o percurso destas selecções no caminho para a Copa do Mundo.

Facebook Comments

Comentários no Facebook