Museu de Portimão comemora seis primaveras

Museu de Portimão comemora seis primaveras

237
PARTILHE
Museu de Portimão
A marca “La Rose” regressa ao edifício onde nasceu em 1902 a antiga fábrica “Feu Hermanos”, hoje Museu de Portimão

O 6.º aniversário do Museu de Portimão vai ser assinalado no dia 24 de Maio, às 17 horas, pelo relançamento da conserva “La Rose”, pela edição da 14ª Corrida Fotográfica de Portimão e pela inauguração das exposições “O Mediterrâneo Aqui Tão Perto” e “Da Terra e do Mar”.

A marca “La Rose”, que durante boa parte do século XX internacionalizou os nomes de Portimão e de Portugal através do esforço promocional feito pela casa Feu em países como Inglaterra, Bélgica, França, Alemanha, EUA, Holanda, entre outros, deixou de ser produzida no final da década de 1970 e regressa agora ao edifício onde nasceu em 1902 a antiga fábrica “Feu Hermanos”, hoje Museu de Portimão. 

Ramirez relança conservas “La Rose”

A conserva é reintroduzida no mercado pela Ramirez & Cª (Filhos), SA, a mais antiga empresa do mundo em laboração no sector conserveiro.

- Pub -

“A marca La Rose é um ex-libris da grande indústria conserveira do Algarve. Apesar de a sua história estar bem preservada no Museu de Portimão, lembrei-me de lhe dar nova vida e o meu amigo António Feu incentivou-me. Respeitando a sua identidade visual, actualizámos a imagem e já estamos a produzir e a comercializar uma conserva de sardinha em azeite da marca La Rose”, explica Manuel G. Ramirez, presidente do conselho de administração da Ramirez & Cª, que quer ver a “La Rose” recuperar o prestígio de outrora, através de uma ampla gama de conservas de elevada qualidade.

“Este é um projecto, também de responsabilidade social, muito incentivado pela autarquia local e pelo Museu de Portimão, que passou a poder expor a historiografia de uma marca que merece uma segunda vida e que vai induzir muitas visitas, mas que será também, estou certo, muito acarinhado, quer pela cidade de Portimão, que vê regressar uma filha querida, quer em Portugal e em vários mercados onde a marca deixou saudades”, considera Manuel Ramirez.

Esta iniciativa vem reforçar a identidade de uma marca que faz parte do património da indústria conserveira portimonense e algarvia e chama a atenção para um novo paradigma da gestão museológica, em que os museus assumem um papel decisivo na ligação da história e do património com a sociedade e a economia.

Inauguração de exposições

Outro destaque do programa de comemorações vai para a inauguração da exposição intitulada “O Mediterrâneo Aqui Tão Perto”, que pretende mostrar os principais testemunhos e vestígios da cultura dos povos mediterrânicos que chegaram a este território, entre o Rio Arade e a Ria de Alvor, e as influências que ainda permanecem como resultado desta tão próxima vizinhança.

Na ocasião, será ainda inaugurada uma segunda exposição temporária, “Da Terra e do Mar”, que constitui uma compilação de trabalhos sobre o modo como 19 artistas residentes no Algarve, portugueses e estrangeiros, pertencentes à associação Algarve Artists Network, se relacionam com a própria região algarvia.

Comemorações iniciam-se a 17 de Maio na Estónia

A 14ª Corrida Fotográfica de Portimão sairá à rua também neste dia e os concorrentes, das 9 às 19 horas, têm a oportunidade, através das suas objectivas, de captarem um renovado e actualizado olhar sobre o património cultural, natural e social do município.

As comemorações do 6º aniversário do Museu de Portimão terão início, porém, no dia 17 de Maio no Museu de Arte Moderna de Tallinn, capital da Estónia, onde o seu director participará, a convite do Conselho da Europa, num debate integrado na cerimónia de atribuição do Prémio Museu Europeu do Ano de 2014.

No dia 18 de Maio será assinalado o Dia Internacional dos Museus, e no dia 24 este programa culminará com o relançamento da lata “La Rose” e a inauguração das duas exposições referidas. Nestes dias, o Museu de Portimão abrirá, gratuitamente, as suas portas entre as 10 e as 18 horas.

Inaugurado em 2008, o Museu de Portimão recebeu, em 2010, o prémio “Museu Conselho da Europa” e, no ano seguinte, o prémio “DASA – Mundo do Trabalho 2011”, tendo também sido distinguido com o prémio “Turismo de Portugal” em 2009 e com uma menção honrosa na categoria “Melhor Museu Português”, atribuída, em 2008, pela Associação Portuguesa de Museologia.

Facebook Comments

Comentários no Facebook