Ricardo Pereira é ‘individualidade na escola’ de Loulé

Ricardo Pereira é ‘individualidade na escola’ de Loulé

293
PARTILHE
Guarda-redes da selecção nacional
Antigo guarda-redes da selecção nacional vai falar com os alunos sobre a sua carreira

Ricardo Pereira, antigo guarda-redes titular da selecção nacional e do Sporting, actualmente a defender a baliza do Olhanense, é o convidado da primeira sessão da iniciativa “Individualidades na Escola”, a ter lugar na próxima segunda-feira, dia 5, pelas 10.30, na Escola Engº Duarte Pacheco, em Loulé.

O futebolista vai falar com os alunos sobre a sua carreira, da experiência no Euro 2004 mas também dos benefícios em praticar desporto.

Segue-se um momento de perguntas e respostas e uma sessão de autógrafos. Ricardo dará o pontapé-de-saída para um jogo que envolverá os alunos desta escola.

Esta é uma actividade inserida na candidatura de Loulé a Cidade Europeia do Desporto em 2015, que irá levar, ao longo do ano, várias figuras ligadas ao mundo do desporto às escolas do Concelho. Caso Loulé venha a ser, efectivamente, Cidade Europeia do Desporto, a iniciativa “Individualidades na Escola” fará parte do programa dessa efeméride.

- Pub -

 Percurso profissional

Ricardo começou a carreira no Montijo, na sua terra natal, passou pelo Boavista onde alcançou o título de Campeão Nacional e vencedor da Taça de Portugal e Supertaça de Portugal. Na época de 2003/04 foi transferido para o Sporting. Ao serviço dos leões, o guarda-redes chegou à final da Taça UEFA em 2004-2005 e conquistou a Taça de Portugal em 2006-2007.

No clube de Alvalade Ricardo chegou a ser capitão entre 2005 e 2007. Depois de se transferir do Sporting Clube Portugal para o Bétis de Sevilha, Ricardo passou a ser pouco utilizado. Passou ainda pelo Leicester da segunda divisão inglesa. Em agosto de 2011 regressa ao campeonato português ao assinar contrato com o Vitória de Setúbal. No início da época de 2012 Ricardo deixa o clube sadino e vai jogar para o Olhanense.

Ao serviço da selecção nacional, ficou célebre por ter defendido uma grande penalidade sem luvas no desempate dos quartos-de-final do Euro 2004, em Portugal, no jogo contra a Inglaterra, tendo posteriormente sido o marcador da última grande penalidade, que qualificou a selecção portuguesa para as meias-finais da prova.

No Mundial de 2006, defendeu três penáltis contra a Inglaterra, colocando a equipa das quinas entre as quatro melhores equipas do Mundo. Nesse Mundial Ricardo foi o segundo guardião com mais defesas sendo ultrapassado pelo campeão Gianluigi Buffon.

Até ao momento, representou a selecção por 79 vezes.

 

Facebook Comments
PARTILHE
Email: jornalpostal@gmail.com

Comentários no Facebook