Escolas algarvias abraçam desafio do mar

Escolas algarvias abraçam desafio do mar

218
PARTILHE
A secundária Tomás Cabreira em Faro acolheu o debate 'Amar o Mar'
A secundária Tomás Cabreira em Faro acolheu o debate ‘Amar o Mar’

A Delegação de Serviços da Região do Algarve (DSRAlg) da Direcção-geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE) vai criar três novos cursos profissionais na área do mar, um de Profissional Técnico de Electricidade Naval na secundária Tomás Cabreira, em Faro, e dois vocacionais de Técnico de Construção Naval / Embarcações de Recreio, respectivamente nas secundárias de Albufeira e de Vila Real de Santo António.

Os três novos cursos inserem-se numa aposta na formação na área do mar e vêm preencher uma lacuna total de formação nesta área de ensino na região, devendo abrir já no próximo ano lectivo.

A apresentação da nova oferta formativa nas áreas profissional e profissionalizante foi realizada no âmbito de um debate que decorreu na quinta-feira da passada semana na Escola Secundária Tomás Cabreira e que contou com a presença de empresas da região de sectores ligados às actividades que têm por base o mar.

O debate, moderado pelo jornalista do POSTAL Ricardo Claro, foi a forma escolhida pela DSRAlg para levar as novas propostas de formação ao conhecimento dos alunos das escolas algarvias e contou com uma sala cheia para ouvir os profissionais do sector explicarem as várias possibilidades de saídas profissionais que o sector do mar oferece no Algarve.

Na sessão estiveram ainda presentes docentes e representantes da Comissão de Coordenação e desenvolvimento Regional do Algarve (CCDR) e da Região de Turismo do Algarve, bem como o delegado regional da DSRAlg, Alberto Almeida, e director regional de Agricultura e Pescas, Fernando Severino.

A falta de profissionais

Do debate da passada semana, realizado no encerramento da mostra de formação profissional e profissionalizante que decorreu na Alameda João de Deus, na capital da região, durante três dias, resultou clara a falta de profissionais qualificados nas áreas profissionais conexas com o sector do mar.

A falta de pessoal qualificado, nomeadamente na construção naval e nas actividades marítimo-turísticas, é uma realidade e o mercado de trabalho tem nesta área um forte crescimento, que a oferta de trabalhadores em definitivo não acompanha.

A política de aposta no mar é um dos objectivos do próximo quadro financeiro comunitário para o Algarve, como tem sobejamente sido sublinhado pelo presidente da CCDR Algarve, David Santos, e esta é uma primeira resposta das autoridades de ensino naquilo que se entende como uma aposta no desenvolvimento inteligente, isto é, focado naquelas que são as efectivas necessidades da região.

Durante a sessão que decorreu na escola secundária Tomás Cabreira mostraram-se ainda as capacidades adquiridas pelos alunos do ensino profissional, nomeadamente do Curso Profissional de Intérprete de Dança Contemporânea, daquele estabelecimento de ensino. 

Governo aposta no ensino profissional

A iniciativa esteve integrada no roadshow nacional da Agência Nacional para a Qualificação e Ensino Profissional (ANQEP) que visitou a região no âmbito de um périplo nacional destinado a fomentar a escolha dos alunos por vias de ensino profissional.

De acordo com declarações prestadas ao POSTAL por uma representante da ANQEP, o Governo quer subir o rácio de alunos nestes cursos profissionais no país, que é de cerca de 48%, um valor abaixo dos números alcançados a nível dos países da União Europeia.

Facebook Comments

Comentários no Facebook