Faro vai ter primeiro autocarro 100% eléctrico

Faro vai ter primeiro autocarro 100% eléctrico

261
PARTILHE
Autocarro
Autocarro vai integrar a frota de transportes urbanos designada por “Próximo”

A cidade de Faro vai ter o primeiro autocarro 100% eléctrico a nível nacional a partir da próxima quinta-feira, dia 5, Dia Mundial do Ambiente, promovendo a redução de emissões de gases de efeito estufa, anunciou a câmara local.

“Trata-se do primeiro veículo minibus 100% eléctrico em Portugal, cujo protótipo foi desenvolvido especificamente para este serviço, tendo em conta todas as características e requisitos necessários à circulação na cidade de Faro”, explicou a autarquia, no seu sítio electrónico.

O autocarro vai integrar a frota de transportes urbanos daquela cidade designada por “Próximo”, que é composta por mais 28 viaturas, e, à semelhança da restante frota, a nova aquisição reúne todos os requisitos de acessibilidade, estando por isso apta a transportar clientes com mobilidade reduzida.

O presidente da câmara de Faro, Rogério Bacalhau, explicou à Lusa que a viatura foi construída por uma empresa nacional e que se trata ainda de uma experiência, não estando previstos, neste momento, mais autocarros deste género na frota da cidade.

- Pub -

Alimentada por três baterias, a nova viatura da rede Próximo tem uma autonomia média de 100 quilómetros e vai fazer os percursos no centro urbano da cidade, prevendo os responsáveis que tenham “uma melhor rentabilidade e resultados efectivos ao nível da diminuição de emissões de gases de efeito estufa e poluição ambiental”.

Em 2011, a Câmara de Faro lançou um concurso público internacional para concessionar o serviço de transportes públicos da cidade.

Rogério Bacalhau contou que o investimento nesta viatura é da responsabilidade da empresa responsável pelo serviço que também pretende construir uma gare, local de embarque e desembarque de passageiros, nas proximidades das Docas de Faro.

O projecto é encarado pelo executivo como mais um passo a caminho de uma mobilidade sustentável e contribui para o cumprimento dos objectivos do milénio que o município subscreveu, como a promoção do desenvolvimento sustentável, a redução da perda de diversidade biológica e a promover o acesso a água potável e saneamento.

(Agência Lusa)

 

Facebook Comments

Comentários no Facebook