Militares vigiam a serra em São Brás

Militares vigiam a serra em São Brás

234
PARTILHE
São Brás prepara-se para época de fogos com plano estratégico
São Brás prepara-se para época de fogos com plano estratégico

Uma equipa de militares do Regimento de Infantaria 1, sediado em Tavira, vai estar 24 horas por dia a fazer vigilância contra incêndios florestais no concelho de São Brás de Alportel.

Esta é uma das novidades do plano de acção para prevenção de fogos florestais da câmara local para a época crítica dos incêndios, entre 1 de Julho e 30 de Setembro, e resulta de um protocolo entre a edilidade, presidida por Vítor Guerreiro, e aquela unidade militar, cabendo à autarquia custear parte da manutenção dos veículos militares utilizados e o pagamento do combustível despendido.

Na preparação do plano de acção para esta época alta dos fogos a autarquia reuniu com a GNR, os bombeiros locais e a Associação de Produtores Florestais da Serra do Caldeirão, e definiu a estratégia para fazer face aos perigos que um concelho que tem dois terços do seu território na área serrana enfrenta.

A iniciativa, que a autarquia avança em nota de imprensa, destina-se a evitar que se repitam situações passadas, como a registada em 2012, ano em que cerca de 50% do território de São Brás foi percorrido por um incêndio de dimensões assustadoras que lavrou também no concelho vizinho de Tavira e que mobilizou bombeiros de todo o país.

- Pub -

Limpeza de bermas e caminhos

Dentro do plano de actuação a autarquia avança desde já com a limpeza de bermas e caminhos rurais no que respeita a vegetação silvestre.

No terreno vai estar ainda a campanha “A floresta não tem olhos, olhe por ela”, ao mesmo tempo que a protecção civil municipal desenvolve acções de sensibilização junto das populações rurais, muito dispersas pelo território do município, em particular na zona da serra. 

Parises com equipa de combate primário

No terreno estará em permanência uma viatura de intervenção rápida dos bombeiros locais que, situada em Parises, plena serra, poderá chegar aos locais de início dos fogos sem despender o tempo de percurso entre a sede do concelho e o ponto de origem. Esta é outra das inovações do plano de 2014 contra os incêndios no concelho.

O reforço do corpo dos Bombeiros Voluntários de São Brás de Alportel, com 18 novos bombeiros, realizado recentemente, assegura uma maior capacidade de resposta da corporação.

GNR em campo

A GNR, além das medidas de vigilância motorizadas, assegurará o funcionamento da torre de vigia da Menta, 24 horas por dia, a partir de 1 de Julho.

As unidades do SEPNA (Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente da Guarda Nacional Republicana) e do GIPS (Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro) da GNR completam o efectivo adstrito pela força policial à segurança contra incêndios.

Já a Associação de Produtores Florestais da Serra do Caldeirão tem desenvolvido trabalhos ao nível da silvicultura, limpeza de caminhos e gestão de faixas de gestão combustível e terá durante o período crítico uma equipa de sapadores florestais permanentemente no terreno para primeira intervenção munido de 600 litros de água.

Facebook Comments

Comentários no Facebook