Filme interactivo ‘Neblina’ estreia em Avanca

Filme interactivo ‘Neblina’ estreia em Avanca

279
PARTILHE
Bruno Mendes da Silva, investigador da Universidade do Algarve, produziu o filme
Bruno Mendes da Silva, investigador da Universidade do Algarve, produziu o filme

O filme interactivo “Neblina”, o primeiro da trilogia “Os caminhos que se bifurcam”, fará a sua estreia no Festival de Cinema de Avanca, no dia 23 de Julho.

Este projecto, sediado no Centro de Investigação em Artes e Comunicação (CIAC), foi desenvolvido na linha de investigação aplicada “Criação de artefactos digitais”, no seio da Universidade do Algarve.

“Neblina” enquadra-se na investigação de pós-doutoramento do investigador olhanense Bruno Mendes da Silva e procura aplicar a investigação teórica iniciada na sua tese de doutoramento “Eterno Presente, o tempo na contemporaneidade”, que resultou na publicação do livro “A máquina encravada, a questão do tempo nas relações entre cinema, banda desenhada e contemporaneidade” (2010).

A realização desta narrativa interactiva procura reconfigurar a experiência do espectador de cinema. Pretende-se que este projecte a sua própria identidade no protagonista da acção, tornando-se no espectador-protagonista. Para este fim, aquando da estreia, “estará disponível, na web, uma aplicação que divide a visualização da narrativa em três fluxos de imagens e que poderá ser visualizada em diferentes dispositivos, através do sítio www.ese.ualg.pt/caminhos”, informa a Universidade do Algarve em nota de imprensa.

- Pub -

No Festival de Cinema de Avanca, a “estreia do filme combinará projecção convencional com a utilização complementar de laptops, tablets e smartphones. Os fluxos de imagem disponíveis oferecem ao espectador a possibilidade de escolher o seu próprio percurso dentro da história, enquanto personagem principal, podendo, ainda seleccionar o género do protagonista com o qual mais se identifica”, explica a mesma fonte.

Este projecto procura uma nova relação, entre público e obra, menos adormecida e estagnada, onde a distância entre géneros e entre realidade e ficção tenderá a desaparecer.

 

Facebook Comments
PARTILHE
Email: jornalpostal@gmail.com

Comentários no Facebook