PCP quer visita da Comissão Parlamentar de Saúde ao Algarve

PCP quer visita da Comissão Parlamentar de Saúde ao Algarve

268
PARTILHE
PCP quer Comissão Parlamentar de Saúde a visitar, entre outros serviços de saúde na região, o Hospital de Portimão
PCP quer Comissão Parlamentar de Saúde a visitar, entre outros serviços de saúde na região, o Hospital de Portimão

O PCP propôs no parlamento uma visita da Comissão Parlamentar de Saúde à região do Algarve a ser realizada já na próxima legislatura, que tem início a 15 de Setembro.

Nesta visita o PCP quer passar pelo hospital de Portimão, integrado no Centro Hospitalar do Algarve (CHA), desenvolvendo ali uma reunião com a administração do CHA; pelo agrupamento de centros de saúde ACES Central, que incluirá uma paragem no Centro de Saúde de Olhão e uma reunião com o director executivo do ACES; e pelo Serviço de Urgência Básica de Loulé, onde pretende que se realize uma reunião com os responsáveis pela gestão daquele serviço de saúde, revela a nota de imprensa enviada pelo partido político às redacções.

De acordo com o Partido Comunista Português “os cuidados de saúde prestados à população algarvia, quer ao nível dos cuidados hospitalares, quer ao nível dos cuidados de saúde primários, têm vindo a degradar-se, ao longo dos anos, em consequência da política levada a cabo por sucessivos governos do PS, PSD e CDS de ataque ao Serviço Nacional de Saúde”. O PCP acrescenta ainda que “a degradação se agravou de forma acentuada com a decisão, tomada há um ano pelo actual Governo, de impor a fusão dos hospitais de Faro, Portimão e Lagos no Centro Hospitalar do Algarve”.

Razões que na opinião da estrutura partidária “justificam plenamente que a Comissão Parlamentar de Saúde se desloque” ao Algarve.

- Pub -

A proposta do PCP será debatida e votada na Comissão Parlamentar de Saúde no início se Setembro.

O PCP afirma que “continuará a defender com determinação o direito das populações algarvias a cuidados de saúde de qualidade” e reafirma “a necessidade de as populações e profissionais de saúde intensificarem a luta em defesa do Serviço Nacional de Saúde”.

Facebook Comments

Comentários no Facebook