Tavira quer feira da Caça até 2017

Tavira quer feira da Caça até 2017

428
PARTILHE
Autarca de Tavira surpreendeu o presidente da Federação de Caçadores do Algarve com uma proposta até 2017
Autarca de Tavira surpreendeu o presidente da Federação de Caçadores do Algarve com uma proposta até 2017

Jorge Botelho não quer deixar fugir do concelho de Tavira, a que preside enquanto autarca, a Feira de Caça, Pesca e do Mundo Rural e, por isso, surpreendeu tudo e todos com um veemente repto à Federação de Caçadores do Algarve para que se chegue a acordo para a manutenção do certame no concelho até 2017.

“Fica aqui o repto à Federação de Caçadores do Algarve [disse dirigindo-se a Vítor Palmilha, o presidente da associação] para que possamos começar as negociações de imediato para um acordo que mantenha a feira em Tavira até 2017” disse Jorge Botelho a um estupefacto presidente dos caçadores regionais.

A afirmação do autarca surgiu depois de Vítor Palmilha ter referido que “pôr de pé a feira deste ano foi um parto difícil” (VER) e que “esta é uma feira que tem de ser preparada com um ano de antecedência, não a dois meses da sua abertura”.

Jorge Botelho afirmou o interesse de Tavira neste que é o maior certame do género no Algarve e sublinhou “o relevo da feira para toda a região”.

- Pub -

Para o autarca tavirense “as dificuldades de financiamento das autarquias e dos próprios eventos em si são uma realidade e o tempo das vacas gordas já acabou”, mas “isso não impede que as coisas se façam”.

Jorge Botelho afirma que “prefiro apoiar com o que é possível e pagar, do que fazer promessas para as calendas” e deixou o aviso “por isso mesmo, já durante este mês, o apoio da autarquia à Federação de Caçadores do Algarve para este certame vai estar disponível, cumprindo a Câmara o que promete e permitindo à federação cumprir as suas obrigações junto de quem contrata para que a feira seja uma realidade”. 

Equipa de loucos

Vítor Palmilha tinha afirmado, durante a conferência de imprensa de apresentação da 19ª Feira de Caça, Pesca e do Mundo Rural – que decorreu ontem na Biblioteca Municipal de Tavira – , que “só uma equipa de loucos como aquela que eu lidero é que se aventura a erguer, uma vez mais, esta feira”, mas realçou que “não baixamos os braços perante os desafios, nem nós, nem a autarquia”, deixando um agradecimento “sério e sublinhado” à “intervenção do presidente da Câmara de Tavira”.

Por seu turno autarca, com o repto lançado a Vítor Palmilha abre a porta à estabilidade da feira, que no próximo ano atinge a vigésima edição, através de um acordo até 2017, para que a mesma se realize em Tavira.

Vítor Palmilha quer que a feira assuma na próxima edição um salto qualitativo decisivo e vê assim criadas condições para a segurança do evento a médio prazo, um evento que considera “se falhar um ano que seja, não volta a realizar-se”.

Facebook Comments

Comentários no Facebook