Utentes da Via do Infante repetem protestos contra portagens

Utentes da Via do Infante repetem protestos contra portagens

299
PARTILHE
Via do Infante
Previstas acções de protesto junto às residências de férias de Passos Coelho e Cavaco Silva

A Comissão de Utentes da Via do Infante (CUVI) anunciou que vai repetir, este Verão, acções de protesto na Festa do Pontal e junto às residências de férias de Passos Coelho, na Manta Rota, e de Cavaco Silva, na Praia da Coelha, Albufeira.

Em comunicado, a comissão sublinha que este é o terceiro ano consecutivo em que são organizados protestos junto às casas onde o primeiro-ministro e o Presidente da República habitualmente passam férias, na Manta Rota e na Praia da Coelha, Albufeira.

Os utentes afirmam que a intenção dos protestos, previstos para Agosto, em data a designar, é pedir “contas” àqueles governantes pelas “consequências da imposição de portagens no Algarve”, antevendo que ambos continuem a passar férias na região.

“Embora sejam declaradas e consideradas ‘personas non gratas’, certamente que os principais responsáveis pelas portagens não irão fugir, continuando a passar as suas férias na região”, lê-se no comunicado.

- Pub -

Também no mês de Agosto, a comissão de utentes estará presente, à semelhança do ano passado, na Festa do Pontal, que se realiza habitualmente em Quarteira e que marca a “rentrée” política do PSD.

Para este mês está prevista uma marcha lenta pela Estrada Nacional 125, no dia 12, entre Faro e Loulé, e a participação no desfile de encerramento da concentração internacional de motos de Faro, no dia 20.

A comissão adianta ainda que deverá ser lançada em breve uma nova petição à Assembleia da República para a suspensão imediata das portagens na Via do Infante (A22).

O calendário de protestos contra as portagens no Algarve agendados para o Verão foi enviado para a Comunidade Intermunicipal do Algarve e outras entidades regionais, convidadas a aderir às iniciativas, concluem.

As portagens na Via do Infante foram introduzidas em Outubro de 2011.

(Agência Lusa)

Facebook Comments

Comentários no Facebook