Câmara de Alcoutim integra 15 desempregados

Câmara de Alcoutim integra 15 desempregados

237
PARTILHE
Desempregados
Os 15 desempregados celebraram contratos por um ano

A Câmara de Alcoutim integrou 15 habitantes do concelho ao abrigo da Medida Emprego-Inserção, do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP, I.P.).

Segundo informa a autarquia em nota de imprensa, “tendo na base uma preocupação social, foram seleccionados 15 habitantes do concelho, todos em situação de desemprego e/ou desemprego com subsídio de inserção social, para a execução de trabalho socialmente necessário, na área dos serviços gerais. Os contratos celebrados têm a duração de 12 meses e não garantem qualquer vínculo definitivo ao município”.

Esta medida do IEFP, I.P. visa a promoção da empregabilidade de pessoas desempregadas, de modo a preservar e a melhorar as suas competências socioprofissionais, através da manutenção do contacto com o mercado de trabalho. Junta-se a este, a estimulação do contacto dos desempregados com outros trabalhadores e actividades, evitando, assim, o risco do seu isolamento, desmotivação e marginalização.

O município de Alcoutim explica que “tem assumido de forma concertada, estratégica e sustentável um conjunto de políticas de inserção na vida profissional, numa lógica de rede, em estreita colaboração com as freguesias, instituições de natureza associativa e empresas locais, procurando potenciar a utilização racional dos diversos programas existentes no âmbito do emprego e da formação profissional e satisfazer os diversos tipos de público que demandam estas entidades na procura de oportunidades de trabalho, recorrendo ao financiamento das medidas de emprego executadas pelo IEFP, I.P.”.

- Pub -

“Desde a tomada de posse do actual executivo municipal, estes mecanismos têm sido encarados como instrumentos potenciadores para os jovens recém-licenciados do concelho, permitindo oferecer-lhes oportunidades que (infelizmente) são raras face às características do tecido empresarial existente. Desta forma, contribui-se activamente para a redução dos valores do desemprego registados, quer em Alcoutim, quer em outros concelhos do Algarve”, lê-se na nota de imprensa enviada pela autarquia.

Ao longo dos últimos três anos, as limitações impostas às Autarquias Locais, em matéria de redução do número de trabalhadores, reforçadas pelo Orçamento de Estado para 2014, têm impedido os municípios de contribuir para a criação de emprego, a nível local. A autarquia alcouteneja espera que a “situação possa ser invertida nos próximos exercícios”.

Facebook Comments

Comentários no Facebook