Faro perde única farmácia aberta 24 horas

Faro perde única farmácia aberta 24 horas

279
PARTILHE
A farmácia do hospital pode voltar a abrir, mas em princípio numa outra localização próxima daquela que tinha até ao seu encerramento
A farmácia do hospital pode voltar a abrir, mas em princípio numa outra localização próxima daquela que tinha até ao seu encerramento

A farmácia que estava instalada junto ao Hospital de Faro, em instalações daquela unidade de saúde e explorada por uma entidade privada, fechou e não vai voltar a abrir. A cidade perde assim a única farmácia que funcionava 24 sobre 24 horas, 365 dias por ano.

De acordo com o que o Postal apurou junto de profissionais do sector aquela que ficou conhecida como a ‘farmácia do hospital, “tinha desde há bastante tempo dificuldades de fornecimento de medicamentos devido a dívidas acumuladas”.

Ao postal a Administração do Centro Hospitalar do Algarve (CHA) confirmou “o fecho em definitivo da farmácia” e afirma que a entidade que explorava aquele espaço propriedade do hospital “ficou a dever rendas” à principal unidade de saúde da região.

A Administração do CHA avançou ainda ao Postal que “o espaço em causa será ocupado pela farmácia hospitalar, de gestão e consumo hospitalar e sem venda ao público” e que “não há intenções de se concessionar o espaço, nem abrir qualquer procedimento concursal nesse sentido”.

- Pub -

Cinco anos a funcionar

A farmácia do hospital de Faro funcionou apenas cinco anos, depois de ter sido aberta ao público em Julho de 2009, numa cerimónia que contou com a presença do então secretário de Estado da Saúde, Francisco Ventura Ramos, e funcionava 24 horas por dia, 365 dias por ano.

Farmácia fora de horas só a que está de serviço

Com o encerramento da farmácia do hospital, que funcionava sem encerramento 365 dias por ano, a cidade e o concelho deixam de ter qualquer farmácia a funcionar 24 horas por dia, excepção feita à farmácia de serviço.

Na zona onde se situava a farmácia encerrada (os bairros Penha e São Luís) o atendimento às necessidades dos utentes é agora assegurado pela Farmácia da Penha que tem horário de funcionamento alargado entre as 8 e as 24 horas de todos os dias.

Note-se que o regime de farmácias de serviço na cidade de Faro e no concelho se mantém em regular funcionamento. Não obstante, a cidade passa agora a ter 11 farmácias enquanto o resto do concelho mantém abertos seis destes estabelecimentos.

Farmácia deverá voltar a abrir com novo dono

Contactado pelo Postal o Infarmed esclarece que “nos casos em que as farmácias fecham por dificuldades económicas o que é normal acontecer é a compra do respectivo alvará por alguém ou alguma empresa interessado em abrir uma farmácia”.

“Neste caso desde que cumpra os requisitos legais a farmácia pode voltar a abrir”, esclarece Hugo Grilo do departamento de imprensa do Infarmed, acrescentando que normalmente a farmácia terá de abrir exactamente no mesmo local excepto quando tal não seja possível”.

Este é exactamente o caso da farmácia do hospital, dada a posição do CHA sobre a cedência do espaço ocupado pelo estabelecimento até ao seu fecho. Assim tudo faz prever que a reabrir a farmácia venha a situar-se nas imediações do local onde funcionou.

Certo é, ainda de acordo com o Infarmed, que a cidade de Faro mantém o direito a ter abertas as doze farmácias dentro do perímetro urbano, porque “o encerramento de uma farmácia por dificuldades económicas não provoca a perda do direito da cidade ou concelho ao número de alvarás de farmácia a que por capitação tem direito”.

Facebook Comments

Comentários no Facebook