Igreja de Santo António reabre ao público

Igreja de Santo António reabre ao público

163
PARTILHE
A abóbada da igreja vai ser alvo de uma intervenção de consolidação e restauro
A abóbada da igreja vai ser alvo de uma intervenção de consolidação e restauro

A Igreja de Santo António foi encerrada ao público em Outubro do ano passado, altura em foram detectados problemas na sua abóbada. Amanhã reabre para visitas, ainda que de forma condicionada.

Na altura em que as visitas do público ao imóvel foram cessadas, a autarquia promoveu um estudo de diagnóstico que, apesar de não confirmar problemas estruturais, detectou que cerca de 50% do estuque que reveste a sua superfície se encontra descolado, podendo eventualmente verificar-se quedas de materiais.

Por uma questão de segurança, nessa altura, e tendo em conta uma decisão conjunta da autarquia e da DRCAlg – Direcção Regional de Cultura do Algarve, a igreja passou a estar fechada para visitas.

Actualmente, “não tendo a situação a gravidade que se receou inicialmente, e havendo o parecer favorável dos técnicos da autarquia, do Gabinete que tem procedido às intervenções e da DGPC – Direcção Geral do Património Cultural (entidade que tutela a Igreja de Sto. António – uma vez que este imóvel está classificado como Monumento Nacional – e que o visitou no passado mês de Julho), foi tomada a decisão de reabrir o imóvel a visitas públicas, de forma condicionada, colocando-se no seu interior uma estrutura coberta para garantir a segurança dos visitantes”, informa a autarquia lacobrigense em nota de imprensa.

- Pub -

Encontra-se já em preparação uma intervenção de consolidação e restauro da abóbada, a ser promovida pela FUTURLAGOS – Empresa Local para o Desenvolvimento EM, SA e que irá solucionar o problema. Relembre-se que embora a entidade gestora do imóvel da Igreja de Sto. António seja o Município, foi concedida autorização à FUTURLAGOS para promover a elaboração do projecto de reabilitação da Igreja.

A autarquia apela aos visitantes que “respeitem a área definida para a sua circulação e permanência, na qual se encontram garantidas as necessárias condições de segurança”.

Facebook Comments
PARTILHE
Email: jornalpostal@gmail.com

Comentários no Facebook