Infarmed diz que Colgate Total cumpre limites de triclosan

Infarmed diz que Colgate Total cumpre limites de triclosan

254
PARTILHE
Infarmed afasta perigo no uso de pasta dentífrica da colgate
Infarmed afasta perigo no uso de pasta dentífrica da colgate

O Infarmed informou hoje que a quantidade da substância triclosan contida na pasta de dentes Colgate Total não é perigosa para a saúde, segundo as normas europeias. 

A utilização de triclosan, uma substância que aumenta o risco de cancro, “é permitida e segura” desde que não se ultrapasse uma determinada concentração, afirmou o Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, em comunicado enviado para a Lusa.

Não é a primeira vez que o Infarmed está atento
aos limites de presença de triclosan em produtos
vendidos no mercado português

O Postal apurou que o triclosan é um agente anti-séptico com efeitos na destruição de algumas bactérias, sejam estas gram negativas ou gram positivas, sendo a sua utilização comum em várias loções, desodorizantes e pastas dentífricas, bem como em, medicamentos e sabonetes.

- Pub -

De acordo com os dados apurados pelo Postal, o Infarmed já determinou em outras situações a retirada do mercado de produtos detectados com valores de triclosan na sua composição superiores aos permitidos por lei. Este foi o caso da decisão da autoridade nacional do medicamento que determinou a retirada do mercado de vários produtos através circular informativa n.º 101/CD, de 02 de Junho de 2011.

O alerta de uso excessivo desta substância no dentífrico foi dado pela Bloomberg News e noticiado hoje pelo jornal i, que explica que a agência de notícias teve acesso a um relatório do regulador americano do medicamento em que eram postas em causa várias características do dentífrico. 

O Infarmed garantiu hoje que a quantidade de triclosan presente nas embalagens não é prejudicial à saúde: “A legislação europeia relativa aos produtos cosméticos especifica uma concentração máxima de 0,3% em relação à utilização de triclosan como conservante. Este valor é considerado seguro pelo Comité da Segurança dos Consumidores da Comissão Europeia em pastas dentífricas, sabonetes de mãos, sabonetes corporais/geles de banho, desodorizantes, pós faciais e cremes corretores”.

A Lusa confirmou que a pasta de dentes em causa tem uma concentração de 0,3% de triclosan, podendo por isso “ser disponibilizada no mercado europeu”, disse o Infarmed.

“Foram consideradas seguras para o consumidor outras utilizações de triclosan em produtos para as unhas, quando a utilização pretendida fosse a limpeza das unhas das mãos e dos pés antes da aplicação de unhas artificiais, a uma concentração máxima de 0,3 %, bem como em produtos para lavagem bucal a uma concentração máxima de 0,2 %”, explicou a autoridade nacional do medicamento.

Até ao momento, o Sistema Comunitário de Troca Rápida de Informações (Sistema Rapex) não lançou qualquer alerta sobre a existência de produtos dentários com concentrações de triclosan superiores ao permitido legalmente, segundo o Infarmed.

(com Agência Lusa)

Facebook Comments

Comentários no Facebook