ACASO quer acabar com a fome nos bebés

ACASO quer acabar com a fome nos bebés

247
PARTILHE
Célia Branco (atrás à direita) e parte da equipa que faz do SOS Miminhos uma realidade
Célia Branco (atrás à direita) e parte da equipa que faz do SOS Miminhos uma equipa vencedora na luta contra a fome nos bebés

A fome existe e ao contrário do que possa pensar está muitas vezes à sua frente, cruza-se consigo na rua e vive na sua cidade. Ignorada e escondida tantas vezes, a fome é ‘irmã’ da vergonha e, por isso mesmo, um fenómeno contra o qual a luta é especialmente difícil.

Intolerável em qualquer idade ou condição, a fome é particularmente temível e inadmissível na infância. Se há coisas difíceis de aceitar, há entre estas as verdadeiramente ultrajantes, nota de uma sociedade que tem ainda muito que percorrer para que os mais fracos de entre os mais fracos possam encarar a vida com a dignidade e o apoio que deveriam ser uma obrigação universal.

A fome e a falta de apoio nas crianças e em particular nos bebés é um destes casos e custe ou não a aceitar existe, sem dar tréguas àqueles que todos os dias combatem este flagelo na rua, directamente, sem descanso e num esforço desigual face às dificuldades crescentes de uma sociedade que se debate com o desemprego, a precariedade laboral, e em muitos casos com a desestruturação social.

Para por termo a este flagelo a ACASO precisa da ajuda de todos e lançou uma campanha de angariação de papas lácteas e leite destinados a ajudar o programa SOS Miminhos a dar a mão aos bebés de Olhão. 

- Pub -

Um combate diário desde há cinco anos

Na associação ACASO – Associação Cultural e de Apoio Social de Olhão, a luta pela diminuição das situações de risco alimentar e social dos bebés faz-se pela mão do programa SOS Miminhos, que trabalha a cada dia para levar às famílias com bebés até aos três anos de idade o apoio necessário a que estas crianças cresçam em condições de dignidade aceitável.

Ao problema de não existirem respostas efectivas às necessidades alimentares dos lactentes em famílias de acentuadas carências alimentares, respondeu há já cinco anos a equipa da ACASO, liderada por Célia Branco, assumindo a batalha de minorar as carências no concelho de Olhão.

Com a criação do Banco do Bebé, capaz de prover aos mais pequenos uma resposta social na área alimentar e das necessidades mais básicas, perto de uma centena de crianças de tenra idade recebem a resposta às suas necessidades apenas com o apoio de mecenas privados, desde empresas a particulares a movimentos associativos.

O apoio do SOS Miminhos a nível alimentar, nomeadamente papas e leites específicos, e através do pacote de apoio básico aos bebés onde constam também fraldas, cremes, e todos os outros produtos de caracterizam as necessidades básicas dos pequenotes, numa ajuda que marca a diferença, levou a que este programa tivesse já alcançado o Prémio de Mérito e Excelência da Administração Regional de Saúde do Algarve. 

Como apoiar o SOS Miminhos

Ajudar os bebés de Olhão é a solidariedade que se pede através da campanha do SOS Miminhos
Ajudar os bebés de Olhão é a solidariedade que se pede através da campanha do SOS Miminhos

Para continuar a responder às necessidades e à procura de bens alimentares para os bebés olhanenses, o SOS Miminhos precisa de papas lácteas e leite, que podem ser entregues em qualquer edifício da ACASO em Olhão.

Para facilitar a entrega dos bens destinados a esta campanha a ACASO disponibiliza os contactos telefónicos 289 710 320 e 289 707 664, e ainda o contacto de e-mail centro-comunitário@ipss-acaso.org.

A ajuda depende apenas de cada um de nós e da disponibilidade que temos para que todos possamos viver um pouco melhor, em particular aqueles a quem a vida ainda não deu tempo para que possam prover-se pelos seus próprios meios e defender-se do flagelo da fome.

Razões de sobra para que a humanidade se faça sentir em cada um de todos nós, numa mão amiga que ajude o SOS Miminhos a manter a batalha contra a fome nos bebés.

Facebook Comments

Comentários no Facebook