Fado maior com Carlos do Carmo

Fado maior com Carlos do Carmo

266
PARTILHE
Senhor de uma voz ímpar, Carlos do Carmo actua amanhã em Faro
Senhor de uma voz ímpar, Carlos do Carmo actua amanhã em Faro

Os palcos do Algarve recebem todos os anos dezenas de grandes nomes da música, que permitem que a região os possa ouvir e deliciar-se, mas não é todos os dias que um palco da região se pode orgulhar de apresentar um nome maior da música nacional, do fado em particular, e um dos nomes portugueses de maior prestígio mundial.

O Teatro das Figuras acolhe amanhã, sábado, o grande senhor do fado Carlos do Carmo, num espectáculo que, como refere Joaquim Guerreiro, responsável pela maior sala de espectáculos da capital algarvia, “será um espectáculo intimista e onde decerto terão realce as enormes qualidades de comunicador de Carlos do Carmo e que muito nos orgulha ter no Teatro Municipal.

A sala cheia não espantará pois e é mais do que merecida para aquele que no rescaldo de comemorar 50 anos de carreira é, simplesmente, a voz do fado.

Impressivo e impressionante, dotado de um timbre único e inesquecível, Carlos do Carmo não precisa prometer nada ao público que o aclama há décadas, espectáculo atrás de espectáculo. Basta-lhe ser igual a si mesmo, calmo, ponderado, intenso e reconfortante como é, nas conversas fáceis e soltas com que brinda a assistência por entre os momentos do seu dom maior que é o de cantor.

- Pub -

Um símbolo nacional

Símbolo incontornável de fados que integram o imaginário colectivo da canção nacional, património imaterial da humanidade, em melodias e poemas como Canoas do Tejo, com música e letra de Frederico de Brito; Lisboa Menina e Moça, que juntou Paulo do Carvalho a Ary dos Santos, Joaquim Pessoa e Fernando Tordo; o memorável Estrela da Tarde, de Ary dos Santos com música de Fernando Tordo e o sempre marcante Os Putos, onde desenhou as notas que receberam, uma vez mais, um poema de Ary, Carlos do Carmo é muito mais do que os prémios e integra em vida o património nacional da música.

O reconhecimento internacional último

Mais do que a manifesta importância nacional, ‘a voz’ – porque se não lhe pode chamar coisa diversa – viu recentemente ser-lhe entregue o reconhecimento mais alto a que um cantor latino pode aspirar, ao receber da Latin Recording Academy, o Prémio à Excelência Musical – “Lifetime Achievement”.

Carlos do Carmo é o único português agraciado com um Grammy na categoria “Lifetime Achievment”, e apenas a cantora de ópera Elisabete de Matos, que recebeu um Grammy para Melhor Álbum Clássico, foi até hoje reconhecida pela academia latina.

É esta voz, cuja discografia é imensa, quer pela proficuidade, quer pela qualidade, que subirá ao palco do Teatro das Figuras, para cantar e encantar com temas que vagueiam entre Por Morrer Uma Andorinha e Júlia Florista, passando por Lisboa Oxalá; Novo Fado Alegre e Pontas Soltas.

As guitarras acompanharão, ainda, o fadista em O Que Sobrou de um Queixume; Calçada à Portuguesa e Fado do 112, bem como, nos temas Vou Contigo Coração; Nasceu Assim, Cresceu Assim e Loucura.

Os duetos

Decerto não faltarão os momentos para recordar outros temas insubstituíveis no percurso do fadista de Lisboa, mas Carlos do Carmo vem ao Algarve, também, cantar o seu novo disco Fado é Amor”

Desde sempre enamorado pelo fado, o cantor enamora-se em Fado é Amor de muitas das vozes na nova vaga de fadistas nacional.

As faixas do mais recente trabalho de Carlos do Carmo unem o grande senhor do fado ao ‘filho de lides’ Camané e ao arrepio da voz de Mariza.

A alma masculina do fado canta lado-a-lado com a leve rouquidão de Carminho e a sinceridade vocal de Ana Moura, mas também se cruza com Ricardo Ribeiro, Raquel Tavares, Cristina Branco, Marco Rodrigues, Aldina Duarte e Mafalda Arnauth.

O obreiro maior do fado património da humanidade volta assim a uma das suas facetas, a de mestre e mão amiga de quem se faz à epopeia que é cantar o fado e, uma vez mais, se faz lado-a-lado com as novas vozes ao mar alteroso das emoções feitas música que expurga as dores da alma.

De sorte e destino, de amor e dor, de saudade e paixão se fará o espectáculo de Carlos do Carmo, com a força bruta de quem canta a canção nacional com dotes de mestria sendo, também, nessa medida, a voz de Portugal.

Facebook Comments

Comentários no Facebook