Poesia invade ruas de Cacela Velha no domingo

Poesia invade ruas de Cacela Velha no domingo

221
PARTILHE
No ‘estendal de poesia’ cada visitante pode deixar o seu poema ou levar aquele que mais gostar
No ‘estendal de poesia’ cada visitante pode deixar o seu poema ou levar aquele que mais gostar

No próximo domingo, as ruas da vila histórica de Cacela Velha voltam a encher-se de poesia, com mais uma edição da “Poesia na Rua”.

Durante todo o dia, os recantos desta localidade, onde todas as ruas possuem topónimos dedicados a poetas que escreveram sobre Cacela ou ali viveram, oferecem aos visitantes sessões de poesia, conversas, apresentações de antologias e documentários, homenagens e um mercado de rua com livros e produtos locais.

O evento tem como ponto de partida a herança poética de Ibn Darraj al-Qastalli, natural de Cacela, onde nasceu em 958, bem como de outros poetas que se inspiraram em Cacela Velha, como são os casos de Abû al-‘Abdarî, Sophia de Mello Breyner Andresen, Eugénio de Andrade, Teresa Rita Lopes ou Adolfo C. Gago.

E porque esta é uma festa em redor das palavras, haverá muitas obras para ler e consultar diante do magnífico cenário natural de Cacela Velha, bem como um ‘estendal de poesia’ onde cada visitante será convidado a deixar o seu poema ou levar consigo aquele que mais gostar.

- Pub -

O programa começa às 10 horas, com actividades para os mais novos, onde se destaca a caça ao poema, uma oficina criativa, jogos poéticos e uma sessão de hora do conto.

A tarde será dedicada à apresentação da antologia de poesia “Alquimia del Fuego”, por Santiago Aguaded Lendero, e contempla uma exposição e conversa com Jorge e Pedro Jubilot. Às 16.30 decorre a sessão “Vozes das duas Margens”, pelos poetas do Guadiana.

Um dos momentos altos da tarde será a homenagem a António Rosa Mendes, às 17.15. Natural de Vila Real de Santo António, Rosa Mendes foi um professor emérito, respeitado e admirado por alunos e colegas e por toda a comunidade das suas relações, tendo contribuído para impulsionar a investigação científica em torno da História do Algarve.

Mais tarde, às 18.30, há percursos poéticos em Cacela e será exibido o documentário “Sophia de Mello Breyner Andresen”, de João César Monteiro.

À noite, pelas 21.30, prossegue a Festa da Poesia com poemas ao ritual da Igrejinha, onde cada participante poderá livremente declamar poesia. A sessão contará com a presença dos Funkarmonica.

Facebook Comments
PARTILHE
Email: jornalpostal@gmail.com

Comentários no Facebook