PSP Olhão angaria três toneladas de alimentos em acção solidária

PSP Olhão angaria três toneladas de alimentos em acção solidária

465
PARTILHE
A aposta do comandante da PSP de Olhão está ganha com mais de duas mil pessoas envolvidas no evento
A aposta do comandante da PSP de Olhão está ganha com mais de duas mil pessoas envolvidas no evento

Aproximar a polícia dos cidadãos foi a aposta que levou a Esquadra da PSP de Olhão a organizar e realizar no passado domingo, a propósito das comemorações do Dia Europeu sem Carros, um evento solidário e desportivo sob o lema “Próximos e Solidários com a População”, que permitiu angariar três toneladas de alimentos.

“A polícia desenvolve um número infindável de acções diariamente em prol da população, da respectiva segurança e bem-estar que são muito pouco visíveis e escapam ao conhecimento da maioria da população”, um trabalho “apenas verdadeiramente sentido por quem é directamente afectado por cada uma dessas intervenções”, disse ao POSTAL, o sub-comissário Maio, responsável pela esquadra olhanense, sublinhando que “o que pretendemos com esta acção é que a população veja cada vez mais o lado de intervenção social da PSP, não só em Olhão como em toda a região”, numa clara mensagem de que a polícia está sempre disponível para ajudar as populações em prol das quais trabalha diariamente. 

Capacidade organizativa

O sub-comissário Miguel Maia na intervenção feita durante o evento
O sub-comissário Miguel Maio na intervenção feita durante o evento

Dos oitenta agentes da esquadra de Olhão só faltaram ao evento aqueles que estavam de serviço e como avançou ao POSTAL o comandante da força policial na cidade de Olhão, “houve desde a primeira hora um envolvimento total dos agentes”.

- Pub -

Nesta acção ficou provada apara além de qualquer dúvida a capacidade de organização de um evento solidário e desportivo por parte da PSP, que “ao invés de participar nas iniciativas a convite de terceiros, como faz regularmente, assumiu a organização de raiz de um evento com este cariz”, refere o responsável policial.

Certo é que só em inscritos a iniciativa juntou 1.700 pessoas e que pelo espaço principal do evento, localizado em frente à esquadra local da PSP, passaram bem mais de duas mil pessoas, prova bastante do sucesso alcançado.

A solidariedade, revelam os dados apurados no final do evento, saldou-se na recolha de três toneladas de alimentos, que serão entregues a quatro instituições de solidariedade social de Olhão.

As instituições beneficiárias deste apoio foram seleccionadas a partir de uma triagem feita com o apoio do Banco Alimentar do Algarve, “garantindo assim que os alimentos doados pelos participantes chegam às instituições e através destas às pessoas com carências mais significativas”, referiu ao POSTAL o sub-comissário Miguel Maio.

A iniciativa contou, além da vertente solidária da recolha de alimentos, com spinning, dança, artes marciais, zumba, insufláveis, boxe e também um passeio de bicicleta de 15 quilómetros, bem como com uma caminhada/marcha de cinco quilómetros, ligando desporto, saúde e bem-estar ao evento, numa rara associação entre entidades privadas e a PSP em prol de um evento que tentou enquadrar toda a população.

Um sucesso

Foram recolhidas pela PSP três toneladas de alimentos
Foram recolhidas pela PSP três toneladas de alimentos

De acordo com o responsável pela esquadra de Olhão a iniciativa saldou-se “num sucesso”, tendo atingido os objectivos e mesmo “superado largamente as expectativas”.

Aos 28 anos, o oficial da PSP, Miguel Maio, cumpre assim à frente da esquadra olhanense mais um objectivo da forma diferente como vê a relação entre a polícia e os cidadãos.

“A PSP está ao serviço das populações em permanência”, refere o comandante de esquadra, sublinhando que é fundamental “que as pessoas tenham uma relação positiva e permanente com os agentes que zelam diariamente pela sua segurança e bem-estar para além dos momentos de necessidade em que se lembram da polícia”. “Estamos sempre presentes para a população seja em alturas críticas em que a intervenção seja necessária, seja na prevenção de comportamentos de risco, seja ainda nos momentos em que a vertente de intervenção social se mostra adequada”, refere o sub-comissário.

Certo é que iniciativas como estas dão à PSP outra face, mais próxima e amigável e mais integrada na realidade das populações e comunidades em que se encontra integrada.

E a este factor não será decerto alheio o “apoio incondicional à iniciativa” da PSP de Olhão dado pelo Comando Distrital da PSP de Faro, como referiu ao POSTAL o sub-comissário Maio, afinal só assim se leva mais longe e em toda a latitude da expressão o lema do Comando Distrital da PSP, “Serenos e Actuantes”.

Facebook Comments

Comentários no Facebook