Selecção de Gibraltar pode deixar de jogar no Estádio Algarve

Selecção de Gibraltar pode deixar de jogar no Estádio Algarve

226
PARTILHE
Câmara de Faro ficou surpreendida com hipótese da selecção de Gibraltar pôr termo ao acordo feito
Câmara de Faro ficou surpreendida com a hipótese da selecção de Gibraltar pôr termo ao acordo feito

A Câmara de Faro reagiu com “surpresa” à possibilidade de a selecção de Gibraltar deixar de jogar no Estádio Algarve e de pôr termo ao acordo feito para a qualificação para o Euro 2016 de futebol.

A Federação de Futebol de Gibraltar acordou com as Câmaras de Faro e Loulé, proprietárias do Estádio Algarve, a cedência do recinto para a sua selecção acolher os jogos do Grupo D de qualificação para o próximo Europeu, e “até agora não manifestou qualquer desagrado” junto da autarquia “que pudesse indiciar uma tomada de posição destas”, disse à Lusa fonte da Câmara de Faro.

A falta de recintos desportivos que obedeçam às normas da UEFA levou a Federação de Gibraltar a deslocar os seus jogos para o Algarve e na base da possível escolha de outro local para os próximos jogos estará o desagrado dos adeptos face à apertada segurança a que foram submetidos no acesso ao recinto, no primeiro jogo de qualificação de Gibraltar, que terminou com a vitória da Polónia (7-0), noticiou o jornal Record.

“Apenas cedemos o estádio, por um período definido, e não temos nada a ver com a organização do evento. Foi a Federação de Gibraltar quem fez a contratação da empresa de segurança e nós não tivemos registo de incidentes no dia do jogo nem recebemos qualquer queixa por parte da Federação”, acrescentou a fonte da autarquia de Faro.

- Pub -

Autarquia quer assegurar que Gibraltar continue a jogar no Estádio Algarve

A câmara algarvia ficou, por isso, “surpreendida” com as notícias que davam conta de que “a selecção de Gibraltar poderia ir jogar para outro local”, recordando que na “semana anterior ao jogo houve uma morte num estádio” e a “UEFA terá dado indicações para apertar as medidas de segurança nos recintos” dos jogos de qualificação para o Euro 2016.

“Como o público era pouco, a empresa de segurança teve todo o tempo do mundo para fazer revistas minuciosas aos espectadores”, referiu a mesma fonte da Câmara de Faro, frisando que “havia também adeptos polacos, que são considerados perigosos”, e isso “pode também ter influenciado o rigor das medidas de segurança”.

A autarquia mostrou-se ainda “disponível para assegurar que Gibraltar continue a jogar no Estádio Algarve, porque é importante” a receita proveniente do acordo feito com a Federação de Gibraltar, enaltecendo ainda “as boas relações com a Federação” gibraltina.

Além da estreia, o acordo prevê também a realização dos restantes quatro jogos de Gibraltar como visitada no Grupo D de qualificação para o Euro 2016, frente a Geórgia (14 de Outubro), Alemanha (13 de Junho de 2015), República da Irlanda (04 de Setembro de 2015) e Escócia (11 de Outubro de 2015).

(Agência Lusa)

Facebook Comments

Comentários no Facebook