Dias Medievais debatidos em Castro Marim

Dias Medievais debatidos em Castro Marim

203
PARTILHE
Crescimento do número de dias do evento não foi consensual entre os intervenientes
O crescimento do número de dias do evento não foi consensual entre os intervenientes

O Auditório da Biblioteca Municipal de Castro Marim recebeu, no passado sábado, um debate público subordinado ao tema “Dias Medievais em Castro Marim”, que contou com a participação do executivo municipal, de autarcas, de dirigentes associativos, de comerciantes da vila e da população local.

A abrir o debate, a vice-presidente da Câmara de Castro Marim, Filomena Pascoal Sintra, apresentou um documento retrospectivo dos 17 anos de existência dos Dias Medievais, organizado pela Unidade Orgânica de Educação, Acção Social, Cultura e Desporto da Autarquia, que espelhou de modo impressivo a evolução do evento e as suas implicações na vida cultural e no crescimento do movimento associativo na comunidade castromarinense.

Do conjunto diversificado das muitas intervenções que ocuparam as três horas de um debate vivo e acutilante, ligadas à recriação histórica da Idade Média em Castro Marim, destacaram-se questões como “a introdução de novos conteúdos na programação cultural, o retorno do evento para a dinamização da economia local, os aspectos ligados à segurança de pessoas e bens, o alargamento do evento a outros pontos da vila, a criação de grupos locais de animação, o enriquecimento do guarda-roupa e um maior rigor gastronómico das ementas apresentadas pelas tasquinhas participantes nos Dias Medievais”, refere a autarquia em nota de imprensa.

Outra das questões transversais a este fórum foi o crescimento do número de dias do evento, matéria que se revelou não ser consensual entre os participantes, alguns deles actores directos na elaboração dos Dias Medievais.

- Pub -

A encerrar o debate, Francisco Amaral, presidente da câmara local, agradeceu a participação dos castromarinenses no evento, que “acredita irá contribuir para o enriquecimento e o fortalecimento da marca Dias Medievais”.

“Queremos inovar sem desvirtuar o evento. Valeu a pena a realização deste debate. Apreciei a forma franca e aberta como os castromarinenses falaram desta realização que é sua. Quero dizer-vos que aprendi muito durante esta tarde, em que senti o pulsar das gentes de Castro Marim relativamente aos Dias Medievais”, referiu.

Facebook Comments
PARTILHE
Email: jornalpostal@gmail.com

Comentários no Facebook