Marinha pede atenção redobrada em praias sem nadador-salvador

Marinha pede atenção redobrada em praias sem nadador-salvador

217
PARTILHE
Altas temperaturas convidam a ir à praia mas em muitos areais já não existem nadadores-salvadores
Altas temperaturas convidam a ir à praia mas em muitos areais já não existem nadadores-salvadores

A Marinha Portuguesa perspectivou para os próximos dias uma grande afluência às praias e aconselhou os banhistas a redobrarem os cuidados de segurança, uma vez que em muitos areais já não haverá nadadores-salvadores.

O aviso, publicado na página da Marinha na internet, surge numa altura em que a época balnear se aproxima do fim e em que as condições climatéricas são “favoráveis” a idas à praia.

“Para evitar a ocorrência de acidentes, a Autoridade Marítima Nacional, através do Instituto de Socorros a Náufragos, alerta todas as pessoas que frequentem as praias nos próximos dias para a necessidade de adoptar uma cultura de segurança, que tenham cuidados redobrados se estiverem junto da linha de água, em virtude de não existirem nadadores-salvadores nem qualquer tipo de sinalização relativamente ao estado de perigosidade do mar”, refere o aviso.

Segundo a página da internet do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), para esta sexta-feira prevê-se uma temperatura máxima de 28 graus para Lisboa, 31 para Évora e de 27 para Faro.

- Pub -

Já no sábado, prevê-se uma pequena descida de temperatura, com máximas para Lisboa de 23 graus, 27 para Évora e 28 para Faro.

De acordo com um balanço da Autoridade Marítima Nacional, divulgado em Setembro, sete pessoas morreram este ano durante a época balnear em praias portuguesas, seis das quais em zonas marítimas não vigiadas.

Na terça-feira, um homem desapareceu no mar na praia de Monte Clérigo, em Aljezur, no Algarve, ao pé de três banhistas que estavam dentro de água.

As buscas estão centradas em terra, já que o homem desapareceu muito próximo da costa.

(Agência Lusa)

Facebook Comments

Comentários no Facebook