Câmara de Loulé aposta na recuperação do Solar da Música Nova

Câmara de Loulé aposta na recuperação do Solar da Música Nova

219
PARTILHE
Edifício encontra-se devoluto e num avançado estado de degradação
Edifício encontra-se devoluto e num avançado estado de degradação

O estudo prévio para a recuperação do Solar da Música Nova em Loulé foi recentemente aprovado em reunião de câmara.

Segundo refere a autarquia em nota de imprensa, “pretende-se adaptar este edifício a um espaço com três áreas distintas mas que, no seu conjunto, venha a ser um pólo musical de referência para a região algarvia”.

Actualmente, o edifício localizado no topo da Rua Sacadura Cabral (antiga Rua Ancha), composto por dois pisos e um logradouro, encontra-se devoluto e num avançado estado de degradação. Com esta intervenção a ideia é criar um equipamento direccionado para o ensino da música que integre o Conservatório de Música de Loulé, a sede da Banda Filarmónica “Artistas de Minerva” e um Auditório Municipal.

A instalação de três entidades distintas, mas complementares, determinou que, apesar de poderem comunicar de forma controlada, dispõem de entradas distintas. A Sul (Rua Ancha) e ocupando o piso térreo e o primeiro piso ficará o Conservatório de Música. No segundo piso, enquanto ampliação, com a entrada pela Rua do Serradinho, ao nível do primeiro piso, será implantada a sede dos “Artistas de Minerva”. Finalmente, o Auditório Municipal ficará integrado a Poente, enquanto ampliação do piso térreo do Solar. O Auditório beneficiará ainda de um pequeno arranjo exterior que, em pausa das sessões culturais previstas, poderá acolher os espectadores, visitantes, artistas, entre outros.

- Pub -

O objectivo inerente a esta recuperação é o de melhorar e reforçar as infra-estruturas de apoio ao ensino de música, potenciando uma maior atractividade junto da comunidade, mediante a qualificação das condições de acolhimento e proporcionando condições de estudo e bem-estar, procurando assim desenvolver dinâmicas que tornem a cidade num polo musical de referência no Algarve.

O antigo solar da família Barros e Aragões, que assume a denominação de Música Nova pela ocupação do espaço pela banda de música “Música Nova”, é um edifício do séc. XVIII, de dois pisos, que foi adquirido pelo Município em 2008. Na sua arquitectura destacam-se o emolduramento de cantaria do portal e das janelas de sacada do andar nobre. A sua reabilitação passará pela preservação das suas características arquitectónicas.

O Solar da Música Nova é um edifício com uma forte memória histórica junto da comunidade louletana pelo que, segundo refere, “esta recuperação insere-se na aposta da autarquia de Loulé na preservação do património do concelho”.

Facebook Comments

Comentários no Facebook