Câmara de Albufeira liquida PAEL até final do ano

Câmara de Albufeira liquida PAEL até final do ano

260
PARTILHE
Carlos Silva e Sousa antecipa um objectivo para o mandato
Carlos Silva e Sousa, presidente da Câmara de Albufeira, antecipa um objectivo para o mandato

A Câmara de Albufeira aprovou na semana passada a liquidação do PAEL – Programa de Apoio à Economia Local, até ao final deste ano. Esta opção irá permitir uma redução do serviço da dívida, de médio e longo prazo, de cerca de 16 milhões de euros.

A proposta apresentada pelo presidente da câmara representa, segundo o autarca, “o corolário de uma estratégia de grande rigor orçamental levada a cabo ao longo deste primeiro ano e que antecipa aquele que era um objectivo para o mandato”.

“Vivemos um ano de grandes dificuldades, com um orçamento praticamente amputado de despesas de investimento, revelando um grande sentido de rigor, responsabilidade e contenção de todo o executivo municipal”, referiu Carlos Silva e Sousa, complementando que “este foi um caminho necessário que nos permitirá olhar para o futuro de forma mais confiante, mas sempre prudente”. Refira-se que, para o próximo ano, a autarquia já tinha previsto quadruplicar o valor disponível para despesas de investimento.

Relativamente à possibilidade de virem a ser diminuídas algumas taxas, Carlos Silva e Sousa refere que “se trata de uma matéria que estamos a estudar com rigor e sentido de responsabilidade, em função do quadro orçamental definido para os próximos anos, e que procurará conjugar a sustentabilidade financeira da autarquia com a possibilidade de podermos aliviar a carga fiscal”.

- Pub -

O autarca reforça a ideia de que “estas matérias requerem serenidade, compromisso e rigor”, recusando-se a “abordar estes temas de forma populista”.

Ainda no que diz respeito à liquidação do PAEL, a medida permitirá antecipar em 18 anos o pagamento do empréstimo contratualizado com o Estado, em 2013, no valor total de dezasseis milhões, seiscentos e setenta e oito mil, setecentos e vinte e cinco euros e sessenta cêntimos, com um prazo de pagamento previsto de 20 anos, o que representa uma poupança de cerca de cinco milhões de euros em juros.

Facebook Comments

Comentários no Facebook