Quarteira celebra festa da Nª Srª da Conceição

Quarteira celebra festa da Nª Srª da Conceição

244
PARTILHE
Festa tem raízes culturais profundas na comunidade piscatória e nos quarteirenses
Festa tem raízes culturais profundas na comunidade piscatória e nos quarteirenses

Quarteira celebra a sua principal tradição religiosa, a Festa de Nossa Senhora da Conceição, padroeira da cidade, nos próximos dias 7 e 8.

A procissão de velas com a Imagem da Nossa Senhora em direcção à Igreja de S. Pedro do Mar, no sábado, dia 7, pelas 21 horas, marca o arranque das celebrações desta Festa.

Já no dia 8, feriado nacional da Nossa Senhora da Conceição, a cidade acorda com uma alvorada, pelas 9 horas. Às 14, é celebrada uma eucaristia na Igreja de S. Pedro do Mar onde se encontra a Imagem da Padroeira.

A partir das 15 horas tem início a procissão solene com a Imagem da Nossa Senhora, em direcção ao mar (Porto de Abrigo), seguindo-se a saudação à Padroeira. Depois acontece um dos momentos altos para os fiéis, a Bênção do Mar e das embarcações que estão engalanadas a rigor, seguindo depois a procissão de volta para a Igreja de Nossa Senhora da Conceição. Neste momento, a Imagem Pequena do Porto de Abrigo regressa também à sua capelinha.

- Pub -

A partir das 20.30 horas, em frente à Igreja de Nossa Senhora da Conceição, decorre a venda de ramos e leilão de ofertas. Às 22 horas haverá um espectáculo de variedades, com a actuação do Grupo Folclórico de Faro.

A Festa da Nossa Senhora da Conceição (Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria), Padroeira de Quarteira e dos seus pescadores, tem raízes culturais profundas (a Imagem foi encontrada nas redes pelos pescadores há mais de 200 anos) na comunidade piscatória e em todos os quarteirenses. Para além das novenas e de outras celebrações religiosas, destaca-se no dia 8 de Dezembro o desfile das embarcações de pesca engalanadas que acompanham a procissão religiosa, seguido da Bênção do Mar que desde o ano de 2000 é efectuada no novo Porto de Pesca de Quarteira onde foi erigida uma pequena capela para acolher a padroeira.

Segundo se pode ler na nota de imprensa enviada pela autarquia louletana, “reza a curta história desta capela que recebe os pescadores no seu regresso do mar que, no mesmo ano em que foi erigida, protegeu as embarcações de um violento temporal que se abateu na costa do Algarve, apesar dos estragos materiais provocados”.

Facebook Comments

Comentários no Facebook