AMAL aposta na segurança da comunidade estrangeira

AMAL aposta na segurança da comunidade estrangeira

241
PARTILHE
AMAL e Associação Safe Communities unem-se na prevenção do crime e protecção dos estrangeiros residentes na região
AMAL e Associação Safe Communities unem-se na prevenção do crime e protecção dos estrangeiros residentes na região

A Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL) assinou na passada quarta-feira um protocolo de colaboração com a Associação Safe Communities Algarve para fortalecer a cooperação entre ambas as entidades na prevenção do crime e na protecção aos estrangeiros residentes.

“Numa região que se assume como o principal destino de férias do país, para turistas nacionais e estrangeiros, e com uma população estrangeira residente que ronda os 12%, é imprescindível a valorização de medidas de autoprotecção para prevenir riscos, pessoais e colectivos, e promover comunidades mais seguras”, pode ler-se no comunicado enviado pela AMAL.

Através da parceria, as duas entidades unem-se para promover uma estratégia de sensibilização que visa manter a população devidamente informada sobre questões de segurança, prevenção de crime ou de incêndios florestais, contribuindo para assegurar que o Algarve continua a ser um lugar seguro para viver e visitar.

Para Jorge Botelho, presidente da AMAL, “é fundamental que o Algarve mantenha os padrões de segurança e se continue a assumir enquanto um destino seguro, junto de quem nos vista ou de quem escolheu a região para viver. É ainda mais importante procurar conciliar sinergias entre as entidades competentes para dar continuidade à qualidade de vida que caracteriza o Algarve e que o distingue enquanto destino turístico de eleição”.

- Pub -

De realçar que a Safe Communities Algarve é uma instituição sem fins lucrativos focada na prevenção da criminalidade através da prestação de serviços de apoio junto da comunidade estrangeira e trabalha em colaboração com diversas entidades, nomeadamente a Guarda Nacional Republicana, Polícia Judiciária, Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, assim como com as câmaras da região.

Facebook Comments

Comentários no Facebook