Crianças de escola de Olhão recebem lanche incompleto

Crianças de escola de Olhão recebem lanche incompleto

228
PARTILHE
Câmara de Olhão esclarece que lanche escolar não é da sua responsabilidade
Câmara de Olhão esclarece que lanche escolar não é da sua responsabilidade

Após ter sido contactada por alguns pais de alunos da Escola EB1/JI Nº1 (Largo da Feira), a Câmara de Olhão esclarece, em nota de imprensa, “que não tem qualquer responsabilidade no facto de as crianças deste estabelecimento de ensino estarem actualmente a receber o lanche incompleto (apenas leite)”. No entanto, em colaboração com a Junta de Freguesia de Olhão, “está a envidar todos os esforços para colmatar a situação, caso o Agrupamento não resolva”, refere.

Conforme afirma a autarquia olhanense, “a atribuição de lanches ao 1º Ciclo é uma competência directa dos Agrupamentos, via transferência financeira de Direcção Geral de Estabelecimentos Escolares (DGEST). A única escola da área do Município de Olhão que deixou de facultar, desde o dia 5 de Janeiro, o lanche escolar completo (leite e outro produto, entre fruta, bolachas ou sandes) foi a Escola EB1 do Largo da Feira, pertencente ao Agrupamento de Escolas Dr. Alberto Iria. Em todas restantes escolas continua a ser fornecido o lanche escolar completo, nos mesmos moldes em que sempre aconteceu”.

Câmara assegura que desconhecia alteração

Segundo informação prestada pelo subdirector do Agrupamento Dr. Alberto Iria, prof. Fernando Rafael, “esta alteração na composição do lanche está relacionada com o montante de verba disponibilizada pela DGEST ao Agrupamento para efeitos de concurso de aquisição dos bens para o lanche; a dotação disponibilizada apenas permitiu a aquisição do leite escolar sem restar qualquer folga que permitisse uma outra composição do lanche”. De acordo com aquele responsável, “a Escola informou os pais, atempadamente, da data em que deixaria de disponibilizar o lanche completo, pelos motivos já referidos”.

- Pub -

“Ao Município não foi dado conhecimento da alteração que iria acontecer”, pode ler-se no comunicado enviado às redacções.

Contactados os restantes Agrupamentos, foi referido aos serviços camarários que a situação existente naquela escola do Agrupamento Dr. Alberto Iria não se verifica.

O subdirector do Agrupamento Dr. Alberto Iria voltou a dirigir-se aos encarregados de educação, ontem à tarde, explicando a situação, que se deve a “dificuldades processuais de natureza orçamental (…) estando o Agrupamento a envidar todos os esforços para que, com a maior brevidade possível, o leite escolar possa ser acompanhado de um outro complemento alimentar, prevendo-se que o mesmo aconteça a partir da próxima segunda feira”. Refere ainda aquele responsável na missiva enviada aos pais: “importa ainda esclarecer que não pode ser atribuída qualquer tipo de responsabilidade à Câmara de Olhão, entidade que apesar de não ter qualquer responsabilidade ou obrigação no que diz respeito ao leite escolar, desde o primeiro momento manifestou total disponibilidade para conjuntamente com o Agrupamento de Escolas encontrar uma alternativa que permita ultrapassar a situação”.

 

Facebook Comments
PARTILHE
Email: jornalpostal@gmail.com

Comentários no Facebook