Orquestra Clássica do Sul tem novo maestro titular

Orquestra Clássica do Sul tem novo maestro titular

214
PARTILHE
Rui Pinheiro é o novo maestro titular da Orquestra Clássica do Sul
Rui Pinheiro é o novo maestro titular da Orquestra Clássica do Sul

A Orquestra Clássica do Sul apresenta, na temporada deste ano, algumas alterações na sua equipa artística, contando com Rui Pinheiro como maestro titular, John Avery como maestro associado e Cesário Costa como principal maestro convidado.

Rui Pinheiro foi maestro associado da Orquestra Sinfónica de Bournemouth (Reino Unido) entre 2010 e 2012, onde dirigiu mais de uma vintena de programas, destacando os Hall of Fame e as celebrações do Jubileu da Rainha Elisabeth II. Foi maestro titular da Orquestra do Conservatório Nacional de Lisboa (2005-2008) e em Londres foi director Musical do Ensemble Serse, companhia de ópera barroca em instrumentos de época, e fundou o Ensemble Disquiet, dedicado à divulgação da música contemporânea portuguesa (2008-2010).

Em Portugal, dirigiu as principais orquestras como a Orquestra Sinfónica Portuguesa, a Orquestra Gulbenkian, a Orquestra Metropolitana de Lisboa, a Orquestra Clássica da Madeira e a Filarmónia das Beiras. A temporada passada marcou também a sua estreia operática no Teatro Nacional de São Carlos, com a produção de ‘A Filha do Regimento’ de Donizetti. No Reino Unido, destacam-se concertos com a Orquestra da Ópera Nacional de Gales (com Julian Lloyd-Weber) no Festival Internacional de Fishguard (2012), concertos nos festivais Vienna – City of Dreams da Orquestra Philharmonia e nos BBC Proms-Plus em direto para a BBC – Radio 3 (2009-2010).

Projectos de Rui Pinheiro

- Pub -

Os seus projectos futuros incluem a direcção musical de uma Zarzuela no Teatro Nacional de S. Carlos (produção do Teatro de Zarzuela de Madrid) e concertos com a Orquestra Gulbenkian e Orquestra Nacional do Porto – Casa da Música. Rui Pinheiro é agenciado por Worldwide Artists, Lda.

A presente temporada “ilustra uma programação diversificada, tanto nos reportórios, como nas propostas para diferentes públicos, onde o património musical erudito, que é a sua essência, se cruza com outras vertentes artísticas, e pretende sobretudo criar os espaços para que esta seja uma instituição dinamizadora na criação de oportunidades para jovens músicos, compositores e maestros”, pode ler-se na nota de imprensa envida pela Orquestra Clássica do Sul.

Recordamos que a “OCS, fundada em 2002 como Orquestra do Algarve, tornou-se Orquestra Clássica do Sul em Setembro de 2013, com o objectivo de levar a sua missão às regiões do Algarve, do Alentejo e da Península de Setúbal em Portugal e da Andaluzia em Espanha, oferecendo uma programação diversificada e de elevada qualidade artística”, conclui.

Facebook Comments

Comentários no Facebook