Zona Especial de Protecção da Igreja Matriz de Pechão em consulta pública

Zona Especial de Protecção da Igreja Matriz de Pechão em consulta pública

235
PARTILHE
Zona Especial de Protecção da Igreja Matriz de Pechão está em consulta pública até 17 de Fevereiro
A Igreja de São Bartolomeu foi classificada como Monumento de Interesse Público em 2013

A Direcção-Geral do Património anunciou o lançamento da consulta pública da fixação da Zona Especial de Protecção (ZEP) da Igreja Matriz de Pechão, no concelho de Olhão, distrito de Faro, que estará aberta até 17 de Fevereiro.

O prazo de 30 dias úteis para a apresentação de propostas e contributos começou a contar a 6 de Janeiro, data da publicação do aviso em Diário da República, e o processo administrativo para a fixação da ZEP da Igreja de São Bartolomeu, ou Igreja Matriz de Pechão, está disponível (mediante marcação prévia) na Direcção Regional de Cultura do Algarve (DRCAlg), em Faro, precisou a Direcção-Geral do Património Cultural em comunicado.

A ZEP define zonas em que não se pode edificar, áreas de sensibilidade arqueológica, bens imóveis ou grupos de bens imóveis que podem ser objecto de obras de alteração ou que devem ser preservados, assim como regras genéricas de publicidade exterior, explicou a Direcção-Geral do Património Cultural, frisando que o processo entrará em vigor caso não seja apresentadas propostas ou oposições.

“A Igreja de são Bartolomeu foi classificada como Monumento de Interesse Público, pela Portaria n.º 172/2013, de 5-04-2013, tendo sido considerado o seu interesse simbólico e religioso, o seu valor como testemunho notável de vivências e factos históricos, bem como a qualidade estética, técnica e o material intrínseco e a sua concepção arquitectónica e urbanística”, referiu ainda a Direcção-Geral.

- Pub -

(Agência Lusa)

Facebook Comments

Comentários no Facebook