Área Empresarial de Loulé quer atrair novas empresas

Área Empresarial de Loulé quer atrair novas empresas

445
PARTILHE
David Santos, Vítor Aleixo, Vítor Neto e Cláudio Correia, na apresentação do programa AEL Empreende
David Santos, Vítor Aleixo, Vítor Neto e Cláudio Correia, na apresentação do programa AEL Empreende

A Área Empresarial de Loulé (AEL) está a pôr em prática um plano, apresentado na passada terça-feira, para a sua afirmação, o fortalecimento do intercâmbio empresarial, a promoção das suas empresas e a atracção de novos empresários.

Financiado pelo Programa Operacional do Algarve em 1,1 milhões de euros – montante que inclui obras no acesso principal da AEL, nova sinalética, a criação da marca e de um plano de comunicação e promoção –, o projecto termina em Junho deste ano.

Actualmente, a AEL acolhe cerca de 130 empresas, mas o presidente da Associação Empresarial do Algarve (Nera), Vítor Neto, explicou à Lusa que existe capacidade para acolher mais uma centena.

“Não temos turismo a mais na região, temos é os outros sectores a menos”, disse o responsável perante uma plateia de empresários, alertando para a necessidade da diversificação empresarial e industrial no Algarve.

O reforço do intercâmbio empresarial entre os empresários daquela área é um dos objectivos que os promotores – Nera e Câmara Municipal – querem alcançar, estando já marcados vários eventos, sessões temáticas de trabalho e pequenos-almoços de negócio.

Dez vagas para novas empresas que se queiram instalar na AEL

Os empresários vão ainda ter oportunidade de participar em programas de apoio à internacionalização e à inovação e existem dez vagas para novas empresas que se queiram instalar na AEL com condições especiais.

Além da presença nas redes sociais, a equipa técnica conta disponibilizar o site oficial da AEL, que servirá de “montra” das empresas já instaladas e tentará atrair novas empresas para os lotes ainda não construídos ou para as instalações já existentes que não estão ocupadas.

Localizada no centro algarvio, a um quilómetro da cidade de Loulé, próxima da Auto-estrada 22 e da Estrada Nacional 125, a AEL tem 218 mil metros quadrados, onde funcionam empresas de vários sectores, entidades formadoras, um ninho de empresas e serviços complementares.

Há condições atractivas, segundo o presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo, que espera que a AEL possa contribuir para a criação de mais valor económico e empresarial para o concelho, o que que coincide com a linha de acção que o executivo definiu para 2015.

Nos dias 26 e 27 de Junho, a AEL vai promover a sua primeira mostra empresarial.

À margem do evento, Vítor Neto disse à Lusa que a equipa vai procurar dar continuidade à iniciativa, até para prosseguir novos objectivos que os empresários possam apresentar.

(Agência Lusa)

Facebook Comments

Comentários no Facebook