Semear Saúde promove sensibilização contra o cancro

Semear Saúde promove sensibilização contra o cancro

206
PARTILHE
O projecto semear saúde desenvolveu uma acção de sensibilização no Mercado Municipal de Faro
O projecto semear saúde desenvolveu uma acção de sensibilização no Mercado Municipal de Faro

A luta contra o cancro faz-se todos os dias, mas 4 de Fevereiro, Dia Mundial do Cancro, é a data escolhida para marcar a agenda nacional e mundial no que respeita à luta contra aquele que é um dos mais importantes flagelos dos nossos tempos em termos de saúde.

No Algarve, mais precisamente em Faro, o dia foi assinalado pela Associação Oncológica do Algarve (AOA) em parceria com o projecto Semear Saúde, com duas acções que decorreram na passada quarta-feira.

O projecto Semear Saúde é um trabalho de duas estudantes de Educação Social da Universidade do Algarve, que aposta na promoção da prevenção, promoção e sensibilização para as áreas da saúde, no âmbito do projecto de final de curso de Cláudia Brito e Eva Divino.

As duas estudantes criaram o projecto assente “na ideia de promoção da saúde através de iniciativas de informação e sensibilização abertas a toda a comunidade”, referiu ao POSTAL Cláudia Brito.

A desenvolverem o seu trabalho na AOA, a tutora na instituição, a psicóloga clínica Maria José Pires, realça a “importância do trabalho das estudantes no âmbito daquele que é um dos principais objectivos da associação, “a sensibilização de todos para a problemática do cancro e para toda a envolvente da doença”.

“Escolheram a AOA para desenvolverem o seu trabalho académico e isso é algo que muito nos lisonjeia”, refere a responsável associativa, que recorda que na ajuda na batalha contra o cancro nunca são demais os esforços de todos.

Recorde-se que a AOA é a entidade responsável pela única unidade de radioterapia do sul do país, instalada em Faro, que presta cuidados à população de todo o Algarve e, como destaca Maria José Pires, “de qualquer outro ponto do país sempre que haja necessidade de colmatar listas de espera”.

A Associação é ainda responsável pelo programa de rastreio do cancro da mama no Algarve, única região onde aquele não é da responsabilidade da Liga Portuguesa Contra o Cancro. É que no passado quando a Liga não conseguia aplicar o programa no Algarve, a AOA, dirigida pelo médico Santos Pereira, substituiu a instituição de âmbito nacional e assumiu a responsabilidade por garantir no Algarve uma resposta adequada à prevenção do cancro da mama.

Para isso, a AOA conta com “uma unidade móvel que efectua rastreios em todo o Algarve através de mamografias realizadas a mulheres entre os 50 e os 69 anos”, refere Maria José Pires.

Quanto a grandes objectivos na calha está a construção de uma residência temporária em Faro para os utentes do centro de radioterapia que estejam deslocados. Uma realidade que depende agora do próximo quadro de apoio de fundos da União Europeia. 

Trocar cigarros por fruta na campanha ‘Troque Nicotina por Vitamina’

Na manhã da passada quarta-feira o projecto Semear Saúde esteve no Mercado Municipal de Faro a propor a troca de um cigarro por uma peça de fruta. A iniciativa denominada ‘Troque Nicotina por Vitamina’ propôs com boa aceitação que os fumadores trocassem um cigarro por uma peça de fruta e assim se fumaram menos cigarros trocados ali mesmo por laranjas, maçãs e kiwis.

Ao mesmo tempo, a AOA propunha dar abraços para provar que o cancro não se contagia e que quem sofre da doença não tem necessariamente de viver isolado ou distante do convívio social.

Boas formas de mostrar que a vida não pára por causa da doença e que todos podemos caminhar no sentido de estilos de vida mais saudáveis e menos propiciadores do desenvolvimento da doença.

Pela tarde, as comemorações do Dia Mundial do Cancro saltaram para a Biblioteca Municipal, onde duas palestras foram realizadas.

O autarca castromarinense Francisco Amaral dissertou sob o tema “Deixe de fumar”, uma velha luta daquele que também é um reconhecido médico da região, enquanto a nutricionista Nadine Silva deu voz ao tema “A alimentação na prevenção do cancro”.

Entre palestras, tempo para um fruit breack, proposto pelo projecto Semear Saúde, com o tradicional café a ser substituído por frutas tropicais, reconhecidas pelas suas propriedades anti-cancerígenas.

Para saber mais sobre as iniciativas deste projecto pode visitar a página Projecto Semear Saúde no facebook (VER).