Gabinete de Psicologia aconselha na Semana Académica do Algarve

Gabinete de Psicologia aconselha na Semana Académica do Algarve

505
PARTILHE
Gabinete de Psicologia aconselha visitantes sobre comportamentos de risco
Gabinete de Psicologia aconselha visitantes sobre comportamentos de risco

A Universidade do Algarve, através do projecto “Tu Decides”, promovido pelo Gabinete de Psicologia dos Serviços Médicos dos Serviços de Acção Social, está, mais uma vez, presente na Semana Académica do Algarve.

Tal como nos anos anteriores, o stand tem um balcão de atendimento onde os visitantes se podem aconselhar e, até mesmo, fazer um teste rápido ao VIH. Também estão disponíveis, durante toda a semana, cerca de 50 mil preservativos, que serão distribuídos por uma equipa de seis voluntários. Existe, também, um balcão de atendimento pré e pós teste de álcool.

“Na sequência dos dados obtidos a partir de uma amostra relativamente ampla de indivíduos, concluiu-se que este paradigma de intervenção preventiva pode constituir-se como uma medida psicopedagógica muito eficaz na prevenção de comportamentos de risco rodoviário sob influência de TAS superiores ao limite permitido por lei”, explica a UAlg em nota de imprensa.

Recorde-se que o Gabinete de Psicologia da UAlg realizou um estudo que analisou os resultados obtidos pela intervenção na prevenção de comportamentos de risco rodoviário sob influência de taxas de álcool no sangue (TAS) superiores ao limite permitido por lei. Nesta investigação foi utilizada uma amostra de 4.317 indivíduos, 2.892 do género masculino e 1425 do género feminino, com idades compreendidas entre os 13 e os 47 anos.

Relativamente aos resultados, verificou-se que 51,7% dos sujeitos apresentavam níveis de álcool superiores ao valor legal (0,49 gramas/litro), sendo que os homens consomem maiores quantidades de álcool comparativamente às mulheres. No género masculino, 53,3% pretendia conduzir, mas apenas 39,9% tomaram essa decisão após a realização do teste. No que diz respeito ao género feminino, 38% manifestava intenção de conduzir e apenas 30,4% reafirmaram a sua vontade. Verificou-se, ainda, a existência de uma correlação negativa significativa entre o consumo de álcool e a intenção de conduzir.

Ao realizar este estudo, o Gabinete de Psicologia concluiu que “a sua intervenção preventiva pode ser uma medida fundamental na prevenção de comportamentos de risco rodoviários sob influência de TAS superiores ao limite permitido por lei”.

“Assim sendo, um dos objectivos da presença do Gabinete de Psicologia na 30ª Semana Académica é proporcionar informação técnica na prevenção do risco de condução”, conclui aquela instituição de ensino universitário.

Facebook Comments

Comentários no Facebook