Maios olhanenses saíram à rua no Dia do Trabalhador

Maios olhanenses saíram à rua no Dia do Trabalhador

493
PARTILHE
Concurso de Maios atrai inúmeros visitantes locais e de fora
Concurso de Maios atrai inúmeros visitantes locais e de fora

Os Maios voltaram a sair à rua no Dia do Trabalhador no concelho de Olhão. Os habitantes locais esmeram-se e todos os anos os atractivos são muitos e variados, sobretudo ao longo da Estrada Nacional 125, entre Olhão e Alfandanga e nas ruas da Fuseta.

Trata-se de uma das grandes tradições olhanenses do 1º de Maio. “Os Maios, bonecos de pano, do tamanho de humanos, saem à rua logo ao nascer do dia. À porta do seu criador ou à beira da estrada, durante este dia, são uma atracção que leva milhares de pessoas a passarem e pararem junto à EN 125”, explica a Câmara de Olhão.

Este ano, foram muitas as “alusões à política e ao estado económico do país”, algo que também é característico deste tipo de bonecos.

A associação Foz do Êta, com o apoio da União das Freguesias de Fuseta e Moncarapacho, distribuiu folares a todos os participantes na Fuseta, cumprimentando e agradecendo “o esforço por manterem a tradição”.

Este foi o 31º ano em que se realizou o Concurso de Maios, que atrai visitantes de vários cantos do Algarve e muitas pessoas que estão de férias na região nesta altura do ano.

Desta vez houve 26 participantes e dos mais de 50 bonecos em concurso, foram escolhidos os três melhores, sendo os autores o Cubanito Bar, cujo Maio “Barra da Fuseta” conquistou o terceiro lugar e “Benfica Campeão”, da autoria da poetisa Maria José Fraqueza, conquistou o segundo lugar. O Maio vencedor foi “Varina”, de Francisca Canas. Mais uma vez, cumpriu-se a tradição no 1º de Maio!

Facebook Comments

Comentários no Facebook