Museu de Faro acolhe Encontro Internacional de Turismo Cultural

Museu de Faro acolhe Encontro Internacional de Turismo Cultural

352
PARTILHE
Projecto da rota transnacional dará a conhecer a história do império omíada no mundo
No Algarve a presença da dinastia omíada fez-se sentir por mais de três séculos

Faro acolhe na próxima quarta-feira, 3 de Junho, o Encontro Internacional de Turismo Cultural – Projecto Umayyad, um evento que se enquadra na criação da Rota Omíada que irá percorrer o legado da dinastia árabe omíada na cultura e património de vários países mediterrânicos, entre os quais Portugal.

O encontro internacional decorrerá no Museu Municipal de Faro, entre as 9.45 e as 13 horas. Além do presidente do município, Rogério Bacalhau, do presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA), Desidério Silva, e da directora regional de Cultura do Algarve, Alexandra Gonçalves, o evento contará com a presença dos parceiros internacionais do projecto.

Mas este encontro é apenas um dos momentos previstos no programa da visita à região do comité directivo do projecto Umayyad. Esta comitiva de 25 pessoas chegará ao Algarve logo na terça-feira para reuniões de trabalho, às quais se seguirá o encontro no dia seguinte, aberto ao público, e um passeio quinta-feira por Castro Marim, Alcoutim, Cacela Velha e Tavira, tendo os três últimos locais vestígios omíadas, datados de 711 a 1031.

“Umayaad” ou “Rota Omíada” é o nome do percurso turístico que junta sete países ligados ao Mediterrâneo – Itália, Tunísia, Egipto, Jordânia, Líbano, Espanha (Andaluzia) e Portugal (Algarve) – e um património comum a todos eles: a herança dos omíadas. Na região algarvia, a presença desta dinastia fez-se sentir por mais de três séculos.

Onze concelhos algarvios na rota da dinastia árabe omíada

O projecto da rota transnacional que dará a conhecer a história do império omíada no mundo arrancou em 2013, tem sítio oficial na internet, em http://umayyad.eu, e um folheto próprio que chegará em Junho aos 21 postos de turismo do Algarve. O Umayyad está agora na fase final, com a sinalização no terreno e o desenvolvimento de materiais de apoio para que até ao final do ano seja possível colocar os pés na primeira rota omíada do mundo.

A representação portuguesa no projecto Umayyad é assegurada pela RTA e pela Direcção Regional de Cultura do Algarve, que lideram o grupo de suporte local que está a implementar o itinerário na região. A nível global, a Rota Omíada é liderada pela Fundação El Legado Andalusí e co-financiada pela União Europeia, através do programa ENPI – European Neighborhood and Partnership Instrument.

Quando atravessarem a futura rota internacional, os visitantes poderão admirar mesquitas, palácios, fachadas de edifícios e outros monumentos que ajudarão a explicar quem foram os omíadas, através da pegada arquitectónica por eles deixada. No Algarve, a rota abrangerá 11 municípios, num total de 36 localidades. Entre o conjunto de 15 bens inventariados no Algarve estão, por exemplo, os jogos de tabuleiro omíadas do núcleo de arqueologia do castelo de Alcoutim, o castelo velho desse município e o pano de muralha no castelo de Silves.

Facebook Comments

Comentários no Facebook