‘As Iluminuras do Frontispício do Foral Manuelino de Loulé’ são tema de...

‘As Iluminuras do Frontispício do Foral Manuelino de Loulé’ são tema de conferência

444
PARTILHE
A conferencia vai realizar-se no próximo sábado no Arquivo Municipal de Loulé
A conferencia vai realizar-se no próximo sábado no Arquivo Municipal de Loulé

O Arquivo Municipal de Loulé recebe no próximo sábado, pelas 15 horas, a conferência “As iluminuras do Frontispício do Foral Manuelino de Loulé”, por Lina Oliveiras.

A heráldica real e divisa figurada de D. Manuel foram bastas vezes usadas em conjunto, e até multiplicadas, nas obras de arte de sua iniciativa, de tal forma que se tornaram um dos principais elementos identificativos do estilo manuelino. Para além disso, aparecem gravadas, desenhadas ou pintadas em inúmeros documentos e códices da Leitura Nova, nos documentos de Chancelaria, nas Ordenações Manuelinas e, mais específica e sistematicamente, nos Forais Novos, contribuindo para uma ampla divulgação imagética do rei Venturoso de forma mais eficaz e ostensiva por todos os municípios, impondo-se-lhes também em termos representativos.

A análise das iluminuras contidas nos forais manuelinos tem vindo a revelar que as mesmas aparentam seguir um determinado modelo prévio ou programa formal e decorativo, embora com algumas variantes, mas pondo sempre em destaque a emblemática do monarca e o impacte visual da mesma, até pelo local que ocupa na página de rosto.

Lina Pereira é licenciada em História e História da Arte e Mestre em História da Arte, pela Faculdade de Letras de Lisboa, onde foi docente. Lecciona actualmente na Escola Superior de Artes Decorativas da Fundação Ricardo Espírito Santo Silva. Trabalhou na Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais, na elaboração do Inventário do Património Artístico. Tem executado diversos trabalhos de investigação e transcrições paleográficas de documentos no âmbito de projectos nas áreas da História e da História da Arte, e publicado vários artigos sobre as mesmas temáticas.

A conferência tem entrada livre.

Facebook Comments

Comentários no Facebook