Sérgio Godinho no ‘Discurso Directo’ em Loulé

Sérgio Godinho no ‘Discurso Directo’ em Loulé

431
PARTILHE
Sérgio Godinho é um reconhecido poeta, compositor e intérprete
Sérgio Godinho é um reconhecido poeta, compositor e intérprete

A Biblioteca Municipal Sophia de Mello Breyner Andresen, em Loulé, recebe no próximo dia 16, pelas 21.30 horas, o cantautor Sérgio Godinho para mais uma sessão do ciclo “Discursos Directos”.

Sérgio Godinho nasceu em 1945, no Porto. Com apenas 18 anos de idade partiu para o estrangeiro. Primeiro destino: Suíça, onde estuda Psicologia durante dois anos. Mais tarde muda-se para França. Vive o Maio de 68 na capital francesa. No ano seguinte integra a produção francesa do musical “Hair”, onde se mantém por dois anos. Em Paris priva com outros músicos portugueses, como Luís Cília e José Mário Branco. Sérgio Godinho ensaiava então as suas primeiras composições, na altura em francês.

Tendo regressado a Portugal após a revolução democrática do 25 de Abril de 1974, Sérgio Godinho tornou-se autor de algumas das canções mais unanimemente aclamadas da música portuguesa.

Autor de diversa produção literária, desde a crónica à literatura infanto-juvenil, da poesia à ficção para adultos, lançou recentemente um livro de contos intitulado “Vida Dupla”.

O que esconde e o que revela um velho lençol puído sobre a intimidade de uma mulher? Como se prova a inocência quando um álibi incrimina? O que significa a morte na vida de um carrasco, e o que significa a vida no dia da sua morte? Para onde rolam as bicicletas e caminha a história das duas operárias? O que leva um homem a deixar a sua casa, noite após noite, para dormir na rua? Estas são algumas questões propostas pelas histórias de “Vida Dupla”: um extraordinário mosaico – poético e operático – em que as figuras se desdobram de pessoas comuns em fantasiosas personagens (e vice versa), que cumprem um singular destino através do papel que lhes coube no circo da vida.

A apresentação do compositor e intérprete Sérgio Godinho ficará a cargo de Paulo Pires.

A entrada é livre.

Facebook Comments

Comentários no Facebook