Manifestantes tentaram cortar EN 125 em Boliqueime (actualizada)

Manifestantes tentaram cortar EN 125 em Boliqueime (actualizada)

463
PARTILHE
A GNR teve de intervir para impedir que os manifestantes cortassem permanentemente a estrada
A GNR teve de intervir para impedir que os manifestantes cortassem permanentemente a estrada

A Guarda Nacional Republicana (GNR) impediu, este sábado, em Fonte de Boliqueime, concelho de Loulé, o corte da Estrada Nacional (EN) 125 por um grupo de cerca de 40 pessoas, convocado pela Comissão de Utentes da Via do Infante (CUVI), que se manifestavam contra as portagens na Via do Infante (A22).

“É uma injustiça o facto de os algarvios terem de pagar para circular na Via do Infante”, disse ao POSTAL José Domingos, membro da CUVI desde a sua constituição, que garante não desistir até alcançar os seus objectivos. “Nós vamos continuar a protestar até ao fim das portagens”, promete.

João Vasconcelos, deputado do Bloco de Esquerda e membro da CUVI, espera “que este governo não se comporte como o anterior e concretize aquilo que prometeu, como acabar com as portagens na Via do Infante, que não tem uma alternativa viável, ainda para mais com as obras na EN 125, que estão uma catástrofe”.

Foi necessária a intervenção do Comand
Os manifestantes conseguiram parar o trânsito por alguns segundos, de forma a fazerem-se ouvir

A manifestação estava a ser pacífica até ao momento em que a Brigada de Trânsito da GNR, que controlava a acção, foi obrigada a chamar o Destacamento de Intervenção, que estava perto do local, para impedir que as pessoas cortassem a circulação do trânsito na EN 125.

- Pub -

Recorde-se que este tema sobe a plenário na Assembleia da República na próxima sexta-feira, dia 6, para discussão e votação de alguns projectos para acabar com as portagens na A22.

(Com Ricardo Claro)

Facebook Comments

Comentários no Facebook