Festejos benfiquistas ‘inundaram’ baixa de Faro

Festejos benfiquistas ‘inundaram’ baixa de Faro

411
PARTILHE
O Benfica sagrou-se tricampeão de futebol, feito que não conseguia desde 1976/77 (Foto: Luís Forra / Lusa)
O Benfica sagrou-se tricampeão de futebol, feito que não conseguia desde 1976/77 (Foto: Luís Forra / Lusa)

Os festejos benfiquistas pela conquista do tricampeonato nacional de futebol ‘inundaram’ domingo à tarde a baixa de Faro, onde o encarnado dominou mas não afastou alguns adeptos sportinguistas que quiseram celebrar a vitória deste domingo do seu clube.

“Foi bom. O Sporting ganhou como estávamos à espera. Também esperávamos a vitória do Nacional da Madeira ou do empate, mas não pôde ser”, reagiu Henrique Julião, 17 anos, que se deslocou à baixa de Faro envergando as cores sportinguistas para dar os parabéns aos amigos benfiquistas.

Já o benfiquista André Mulherão deu um balanço positivo ao jogo de hoje: “Uma vitória bem jogada e merecida para um clube que não tem treinador. Jorge Jesus diz que o Benfica não tem treinador”.

Entre as várias centenas de carros e de adeptos, miúdos e graúdos, que celebraram por terra, com tons encarnados e muitos apitos de carros, e até animais de estimação como um cão e um pato, a polícia manteve-se atenta.

- Pub -

Reforço policial nas ruas

O comandante da Esquadra de Intervenção e Fiscalização Policial de Faro, Comissário Luís Vasques, explicou à agência Lusa que houve um reforço de meios “adaptado às circunstâncias”.

Uma presença que não passou despercebida junto dos turistas que foram surpreendidos com os festejos benfiquistas quando passeavam junto às docas da capital algarvia.

A turista irlandesa Ann Bugler disse à Lusa estar habituada aos festejos futebolísticos e que, “desde que sejam pacíficos e sem vandalismos, têm o direito a celebrar”.

“Vejo a presença policial e isso dá-me a sensação de segurança”, comentou aquela turista, admitindo que quando regressar a casa vai contar que assistiu aos festejos.

Na baixa de Faro, o tempo do jogo foi vivido com muita ansiedade em vários cafés e bares, muitos, com a transmissão simultânea dos jogos do Benfica e do Sporting e com reforço de pessoal para fazer face à afluência estimada, constatou a Lusa.

O Benfica sagrou-se ontem tricampeão português de futebol, feito que não conseguia desde 1976/77, ao vencer na Luz o Nacional por 4-1, em encontro da 34.ª e última jornada da I Liga portuguesa de futebol.

O argentino Gaitán, aos 23 e 65 minutos, o brasileiro Jonas, aos 65, e Pizzi, aos 84, marcaram os golos da formação comandada por Rui Vitória, que terminou a prova com um recorde de 88 pontos, contra 86 do Sporting, de Jorge Jesus.

A formação ‘encarnada’ consolidou a liderança do ‘ranking’ dos campeões, ao somar o 35.º troféu, contra 27 do FC Porto e 18 do Sporting, enquanto o Nacional, pelo qual marcou Salvador Agra, aos 90+1 minutos, ficou em 11.º, com 38.

Com vista para o pôr-do-sol na Ria Formosa, ainda se ouvia alguns jovens benfiquistas cantar: “Ninguém para o Benfica Olé!”.

(Agência Lusa)

Facebook Comments

Comentários no Facebook