GNR reforça patrulhamento e vigilância nas florestas até 31 de Outubro

GNR reforça patrulhamento e vigilância nas florestas até 31 de Outubro

447
PARTILHE
Bombeiros vão assegurar intervenção no período mais vulnerável para a ocorrência de incêndios florestais
A operação Floresta Segura 2016 consiste em acções de patrulhamento e vigilância das zonas florestais

A Guarda Nacional Republicana (GNR) anunciou esta terça-feira que vai realizar até final de Outubro a operação Floresta Segura 2016, com acções de patrulhamento e vigilância para prevenir e detectar a eclosão de fogos florestais.

Esta operação tem como finalidade reprimir as actividades ilícitas contra o património florestal, refere a GNR, num comunicado enviado esta terça-feira à agência Lusa.

A corporação avança que a primeira fase da operação irá decorrer até 30 de Junho, com 72 postos de vigia em funcionamento, com dois guardas vigilantes em cada um dos postos.

A segunda fase irá decorrer a partir de 1 de Julho, já com 230 postos de vigia, com quatro vigilantes em cada posto.

- Pub -

Em relação às acções da primeira intervenção em fogos florestais vão estar empenhados 591 militares do grupo de intervenção de protecção e socorro (GIPS), sendo também envolvidos 948 militares e civis do serviço de protecção da natureza e ambiente (SEPNA), a quem compete, além da vigilância e patrulhamento das áreas florestais, validar e medir as áreas ardidas e investigar as causas dos incêndios.

A operação Floresta Segura 2016 consiste em acções de patrulhamento, vigilância das zonas florestais, de detecção e primeira intervenção nos incêndios florestais, na validação e medição das áreas ardidas nos incêndios florestais e na investigação das suas causas.

Facebook Comments

Comentários no Facebook