O Festival MED não é só música

O Festival MED não é só música

413
PARTILHE
Exposiçao  Torre de Babel
A exposição “A Torre de Babel” pode ser visitada na Rua Martim Farto

Para além da World Music, o Festival MED é uma fusão de manifestações culturais e, nesse sentido, conta com um programa cultural vasto, que integra várias áreas que vão das artes plásticas à música clássica.

Ao nível das exposições, o destaque volta a estar na exposição de rua de artistas convidados, que decorre pela décima vez. Este ano, o tema lançado foi “A Torre de Babel”. Aos artistas foi dado o tema e apenas uma instrução: usar caixas de cartão. A exposição pode ser visitada na Rua Martim Farto.

Para comemorar estes 10 anos de exposições, o Festival MED conta, pela primeira vez, com uma segunda exposição, no Largo Dom Pedro I, na “Casa do Castelo”, com uma selecção de alguns dos trabalhos que passaram pelo festival ao longo dos anos, numa iniciativa coordenada pelo artista Charlie Holt.

Junto ao MED Fado, nos Claustros do Convento, Teresa Paulino apresenta “Guitarras do Mundo”. Nove turmas de Jardim-de-Infância e 1º Ciclo (dos 3 aos 10 anos) foram este ano acompanhadas pela artista, numa plataforma de cruzamento entre várias áreas curriculares. Durante seis meses, estudaram técnicas, cores e formas para dar corpo a um projeto que pode agora ser visitado. Partindo da visita à exposição “Ritmos e Melodias”, que esteve patente na Galeria de Arte Praça do Mar, em Quarteira, os alunos envolveram-se num projeto de artes plásticas tendo por objecto-mãe a guitarra portuguesa. A ponte com a disciplina de Música permitiu tomar contacto com vários tipos de instrumentos de cordas e culminou com uma viagem musical entre o continente americano e a Europa proporcionada pela actuação do Quarteto Concordis.

Facebook Comments

Comentários no Facebook