Mais de uma centena de pessoas rastreadas à doença respiratória em Lagos

Mais de uma centena de pessoas rastreadas à doença respiratória em Lagos

480
PARTILHE
Das 112 pessoas rastreadas, 12 foram encaminhadas para o médico de família por alterações da função respiratória

O rastreio às doenças respiratórias que decorreu em Lagos, nos passados dias 23 e 24, superou as expectativas dos profissionais de saúde do Centro Hospitalar do Algarve, tendo contado com 112 pessoas rastreadas.

A equipa presente no Mercado de Santo Amaro, constituída por três enfermeiros e um técnico cardiopneumologista, não teve “mãos a medir” com a procura, referindo que “vieram pessoas dos concelhos vizinhos, de propósito para fazer este rastreio”, que consistiu na aplicação de um questionário e na avaliação da função respiratória com a realização de uma espirometria – exame não invasivo e indolor que mede a velocidade e o volume de ar que entra e sai dos pulmões.

Das 112 pessoas rastreadas, 12 foram encaminhadas para o médico de família por alterações da função respiratória. A todos os participantes foi entregue informação sobre os factores de risco e sinais de alerta a ter em conta na prevenção e diagnóstico precoce da doença respiratória.

De acordo com Relatório de 2016 do Observatório Nacional das Doenças Respiratórias, divulgado recentemente, as patologias respiratórias têm uma prevalência significativa na população algarvia e um grande impacto na qualidade de vida dos doentes.

Facebook Comments

Comentários no Facebook